Acordo comercial entre China e EUA está bem, afirma secretário

Arquivado em: Negócios, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 1 de novembro de 2019 as 11:09, por: CdB

“Estamos bastante confortáveis de que a fase 1 esteja bem”, disse o secretário de Comércio dos EUA.

Por Redação, com Reuters – de Washington

A “fase 1” de um acordo comercial entre Estados Unidos e China parece estar bem e deve ser assinada em meados de novembro, embora uma data definida ainda seja dúvida, afirmou nesta sexta-feira o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross.

Negociadores comerciais tanto dos EUA quanto da China devem conversar por telefone nesta sexta-feira
Negociadores comerciais tanto dos EUA quanto da China devem conversar por telefone nesta sexta-feira

– Estamos bastante confortáveis de que a fase 1 esteja bem – disse ele em entrevista à Fox Business Network.

O presidente dos EUA, Donald Trump, e outras autoridades do governo esperavam que a cúpula da Apec em 11 a 17 de novembro fosse um possível local para assinar o contrato com o presidente chinês, Xi Jinping. Mas nesta semana o Chile cancelou seu plano de sediar o encontro.

– Esperamos poder retomar uma data nesse período”, disse Ross na entrevista, acrescentando que ainda existe a dúvida sobre um novo local – afirmou.

Negociadores comerciais tanto dos EUA quanto da China devem conversar por telefone nesta sexta-feira, enquanto Ross se prepara para viajar à Ásia para três dias de reuniões na Tailândia.

– Haverá anúncio de algumas transações —algumas transações de ótimo tamanho —enquanto eu estiver nessa viagem – disse ele, sem dar detalhes.

Os Estados Unidos e a China estão trabalhando duro para concluir um acordo comercial, seguindo as instruções de seus líderes, disse o secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, nesta sexta-feira.

– Continuamos fazendo progresso (no acordo comercial EUA-China) – disse ele a repórteres em Nova Délhi, onde manteve conversas com líderes indianos como parte de uma turnê regional.

Índices chineses em alta

Os índices acionários da China subiram nesta sexta-feira para terminar a semana com ganhos devido a dados mais fortes do que o esperado da indústria do país, além do crescente otimismo com um potencial acordo comercial com os Estados Unidos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 1,69%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,99%.

Na semana, o índice de Xangai ganhou 0,1%, enquanto o CSI300 subiu 1,4%.

O subíndice do setor financeiro subiu 1,9%, o de consumo avançou 0,4%, o imobiliário ganhou 2% e o de saúde teve alta de 1,7%.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou na quinta-feira que EUA e China anunciarão em breve um novo local para que ele e o presidente chinês, Xi Jinping, assinem a “fase 1” de um acordo comercial depois que o Chile cancelou uma cúpula planejada para meados de novembro.

A atividade industrial da China expandiu inesperadamente no ritmo mais forte em mais de dois anos em outubro, uma vez que as novas encomendas de exportação subiram e as fábricas ampliaram a produção, mostrou nesta sexta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit.