Afeganistão instala defesas antiaéreas no aeroporto de Cabul após ofensiva do Talebã

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado domingo, 11 de julho de 2021 as 11:06, por: CdB

O aeroporto de Cabul, no Afeganistão, foi equipado neste domingo com um sistema de defesa antiaérea para conter foguetes, enquanto o Talebã avança com uma ofensiva violenta por todo o país.

Por Redação, com Sputnik – de Cabul

O aeroporto de Cabul, no Afeganistão, foi equipado neste domingo com um sistema de defesa antiaérea para conter foguetes, enquanto o Talebã avança com uma ofensiva violenta por todo o país.

Afeganistão instala defesas antiaéreas no aeroporto de Cabul após ofensiva do Talibã, diz mídia

“O sistema de defesa antiaérea recém-instalado está operacional em Cabul (…) O sistema tem sido útil no mundo para repelir ataques de foguetes e mísseis”, comunicou o Ministério do Interior do Afeganistão.

Tariq Arian, representante do Ministério do Interior afegão, afirmou à agência de notícias AFP que o sistema antiaéreo foi instalado no aeroporto, embora as autoridades do país não tenham revelado detalhes sobre o tipo de sistema ou quem o instalou.

As forças de segurança afegãs repeliram um ataque dos talebãs contra Gazni, capital da província do mesmo nome no sudeste do país.

Ataque em postos de segurança

O grupo atacou diversos postos de segurança em quatro distritos de Gazni nas primeiras horas do dia 11 de julho, segundo as autoridades locais, porém, eles “enfrentaram uma resposta das forças de segurança conjuntas e foram rechaçados”.

“Os talebãs fugiram destas zonas após a chegada dos reforços. Diversos talebãs morreram e ficaram feridos nos confrontos”, segundo autoridades.

Um total de 174 dos 398 distritos estão sob controle do grupo radical Talebã, afirmou um dos líderes do escritório político do movimento no Qatar, Shahabuddin Delawar.

No dia 14 de abril, o presidente dos EUA Joe Biden anunciou que retiraria as tropas norte-americanas do Afeganistão a partir do dia 1º de maio até 11 de setembro deste ano.

A retirada das tropas, que agora se encontra em curso, está acontecendo de maneira mais rápida que a prevista, o que gerou um pedido de países europeus aos EUA para que desacelerassem o processo e dessem mais tempo aos aliados da OTAN para também partirem do país, conforme noticiado no dia 8 de maio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code