África prevê 60% da população vacinada contra coronavírus de dois a três anos

Arquivado em: África, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 3 de dezembro de 2020 as 11:33, por: CdB

A África almeja vacinar 60% da população contra a covid-19 dentro dos próximos dois a três anos, disse o grupo de controle de doenças da União Africana nesta quinta-feira. O continente de 1,3 bilhão de habitantes já registrou mais de 2,2 milhões de infecções.

Por Redação, com Reuters – de Johanesburgo

A África almeja vacinar 60% da população contra a covid-19 dentro dos próximos dois a três anos, disse o grupo de controle de doenças da União Africana nesta quinta-feira.

Pessoas fazem fila para receber alimento em meio à pandemia de covid-19 em Laudium, no subúrbio de Pretoria
Pessoas fazem fila para receber alimento em meio à pandemia de covid-19 em Laudium, no subúrbio de Pretoria

O continente de 1,3 bilhão de habitantes já registrou mais de 2,2 milhões de infecções confirmadas de coronavírus, de acordo com uma contagem da agência inglesa de notícias Reuters.

Países europeus

Alguns países europeus esperam iniciar campanhas de vacinação nas próximas semanas, mas o grupo de controle disse que as vacinações dificilmente começarão na África antes da metade do ano que vem.

– Esperamos que, para que isto seja algo significativo, nosso 60% seja alcançado nos próximos dois a três anos. Deveríamos ser determinados nisto – disse John Nkengasong, diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da África.

– Se o atraso nos levar a quatro a cinco anos, o vírus será endêmico em nossas comunidades.

Ele disse que existem problemas logísticos a se superar na África, entre eles como manter as vacinas frias.

– Temos uma janela de agora a janeiro e fevereiro para continuar reforçando nossos sistemas, que é a refrigeração – disse Nkengasong.