Até os mais aguerridos aliados abandonam o barco de Bolsonaro

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado domingo, 7 de junho de 2020 as 16:04, por: CdB

Mesmo entre aqueles que o apoiaram, na campanha levada agora às barras Justiça, a defecção é escancarada nas redes sociais que, outrora, serviam de porto para as notícias falsas que lhe ajudaram a se eleger. Entre eles, o ‘guru’ Olavo de Carvalho.

Por Redação – de Brasília

Sob o peso da bigorna nos processos que entram em pauta no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e no Supremo Tribunal Federal (STF) que, na prática, têm o poder de resumir seu mandato, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) isola-se, mais uma vez, entre os seus pretensos aliados. Apela ao ‘Centrão’, a custa de cargos públicos, e ao que resta da militância pró-fascismo, enfraquecida agora nas manifestações em favor da democracia.

Os olhos injetados de ódio não deixam dúvidas da pressão a que Bolsonaro tem sido submetido pela esmagadora maioria dos brasileiros
Os olhos injetados de ódio não deixam dúvidas da pressão a que Bolsonaro tem sido submetido pela esmagadora maioria dos brasileiros

Mas, mesmo entre aqueles que o apoiaram, na campanha levada agora às barras Justiça, a defecção é escancarada nas redes sociais que, outrora, serviam de porto para as notícias falsas que lhe ajudaram a se eleger. Neste domingo, o radialista de extrema direita Reinaldo Azevedo afirmou, em artigo publicado em um portal da mídia conservadora, que Jair Bolsonaro consegue superar cada vez mais sua própria estupidez.

A crítica é feita por conta da mudança na forma com que o governo federal divulga os dados sobre o avanço da Covid-19 no Brasil que, na prática, ataca o princípio da transparência. “Sempre que Bolsonaro é protagonista em algum assunto, comete-se um erro ao achar que ele chegou ao limite da estupidez. O “Mito” sempre pode mais”, escreveu Azevedo, o mesmo que, na campanha presidencial, tecia elogios ao candidato da ultradireita.

Aproveitador

Azevedo aplaudiu, ainda, a entrevista do ministro do STF Gilmar Mendes, concedida na véspera, na qual afirma que “a manipulação de estatísticas é manobra de regimes totalitários”. Mas esta não foi o único desapontamento para o mandatário neofascista. Em vídeo, divulgado na noite passada, o guru de sua família lhe dirigiu insultos e impropérios, dizendo-se abandonado por Bolsonaro.

O astrólogo Olavo de Carvalho, que mora no Estado norte-americano da Virgínia e é reverenciado por Bolsonaro, seus filhos e alguns ministro como ideólogo do bolsonarismo, A revolta é tamanha que Olavo ameaça derrubar o governo.

— Esse pessoal não consegue derrubar o seu governo, eu derrubo — ameaça. 

No vídeo divulgado em seu canal, no YouTube, Carvalho reclama que Bolsonaro não o ajudou em nada. E mais, que apenas teria tirado “proveito” dele.

— E esse seu Bolsonaro, o que ele fez para me defender!? Bosta nenhuma! Me dá uma condecoraçãozinha, enfia a condecoração no seu %$! Se você não é capaz de me defender dessa gente toda, eu não quero sua amizade. Porque eu fui seu amigo, mas você nunca foi meu amigo — esbravejou.

Risos

Ainda segundo Carvalho, Bolsonaro teria cometido um crime de responsabilidade.

— Você não está agindo contra os bandidos. Você presencia o crime em flagrante e não faz nada contra eles. Isso se chama prevaricação. Quer tomar um processo de prevaricação de minha parte? Se esse pessoal não consegue derrubar o seu governo, eu derrubo. Continue covarde e eu derrubo essa merda de governo aconselhado por generais covardes ou vendidos — acrescentou.

Na análise do jornalista Boanerges Lopes, professor Titular da Universidade Federal de Juiz de Fora  (UFJF), “algumas leituras são possíveis. Nenhuma delas deve ser desdenhada por mais que nos provoque risos”.

“Olavo subliminarmente pede grana a Bolsonaro por conta dos processos movidos contra ele (só o do Caetano vai lhe custar uma baba)”, escreveu.

Astrólogo

Olavo de Carvalho, ainda segundo Boanerges, “percebe que resistências vêm ocorrendo ao que prega justamente de jovens (seu público preferido e predominante nos tais cursos de araque, mas que rendem dindin para a sobrevivência), youtubers que estão se tornando concorrentes com visões diferenciadas e derrubando em parte a sua audiência (vide o caso de Henry Bugalho, Felipe Neto, Pirula etc)”.

O ‘guru’ de Bolsonaro, diz o professor, “percebe que o navio está realmente afundando com as crises da covid-19 e econômica; além da queda de apoio ao presidente e resolve pular do Titanic”.

Ou, acrescenta, “Olavo (de Carvalho) dá a deixa para o autogolpe”.

Boanerges aventa, ainda, a hipótese de o astrólogo da Virgínia promover “mais uma entre tantas bravatas já registradas desde que foi membro de seita num passado longínquo e reafirma também seu desequilíbrio cognitivo já denunciado pela filha em livro publicado recentemente”.

Esfinge

Haveria, ainda, a possibilidade dele demarcar “possibilidades de ações pela nova rede, o Twitter, já que o WhatsApp anda mais atento à circulação de suas fakes”.

O importante, resume Boanerges, “é que a personagem ‘faz a cabeça’ do ‘despresidente’ e precisa ser observado com atenção, pois tem influência direta no governo”.

“É responsável pela nomeação de pelo menos dois ministros diretamente: Weintraub e Araújo. Portanto, tentemos identificar quais são os sinais que partem do ‘Olavão’. Podem nos ajudar a decifrar a Esfinge”, conclui.

Assista ao vídeo de Olavo de Carvalho:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code