Al Fatah pode escolher Abu Mazen como candidato à presidência

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado domingo, 21 de novembro de 2004 as 10:56, por: CdB

O Comitê Central do Al Fatah, o principal movimento entre os oito que integram a coalizão da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), pretende neste domingo escolher Mahmoud Abbas (Abu Mazen) como seu candidato às eleições presidenciais de 9 de janeiro.

Segundo fontes políticas, a nomeação de Abu Mazen, que tem o apoio internacional e de Israel, embora não seja popular entre o povo palestino, parece certa diante do temor de que o movimento possa dividir-se se fossem nomeados vários candidatos.

Uma divisão, temem fontes do Al Fatah – que há mais de dez anos não realiza eleições internas -, beneficiaria seus adversários islâmicos, o Hamas e a Jihad, não filiados à OLP e que exigiam eleições gerais, e não apenas presidenciais.

Fontes palestinas informaram que a escolha de Abu Mazen como candidato do Al Fatah seria submetida à votação entre os 17 membros do Conselho Revolucionário do movimento. Já o anúncio seria feito esta noite na Muqata, sede da Autoridade Nacional Palestina (ANP).

Com o objetivo de satisfazer as demandas dos jovens líderes locais na Cisjordânia e em Gaza, há anos em conflito com os “velhos da Tunísia” – os companheiros de Arafat que chegaram com ele aos territórios ocupados em 1994 -, o número de membros desse Conselho Revolucionário pode aumentar de 17 para 106, segundo fontes de Ramala.

Segundo um estudo comparativo do Centro Palestino de Opinião Pública (CPOP), com a morte de Yasser Arafat, o candidato mais favorecido, embora apenas com 27% de apoio, é Abu Mazen, que já sucedeu Arafat na presidência da OLP.

Outra recente pesquisa depois da morte de Arafat indicava que apenas 3% dos palestinos vêem Abu Mazen, um intelectual e empresário, como seu sucessor.

O estudo do CPOP mostra que atrás de Abu Mazen aparece na lista dos mais populares o deputado Maruan Barghouti, que foi julgado por um tribunal de Tel Aviv e condenado a cinco prisões perpétuas pela morte de cinco israelenses em ataques de milicianos palestinos.

Por enquanto, não se sabe se Barghouti – o político mais respeitado da nova geração – apresentará sua candidatura ao Comitê Central do Al Fatah, movimento do qual foi secretário-geral na Cisjordânia.

O Comitê Central de Eleições da ANP abriu no sábado o registro de candidatos para as eleições presidenciais, as primeiras desde as eleições de 1996.

Os candidatos têm 12 dias para se inscrever. Até o momento apenas três independentes anunciaram sua candidatura.

O primeiro-ministro Ahmed Qorei (Abu Alá) se propôs a pedir ao secretário de Estado americano, Colin Powell, que seu governo interceda junto a Israel pela libertação de Barghouti, o candidato preferido pela nova geração do Al Fatah.

Powell deve chegar esta noite a Israel para se reunir com seus governantes amanhã, segunda-feira. Depois, o secretário americano se encontrará com Abu Alá e Abu Mazen, entre outras personalidades, em Jericó.