Al Jazeera pede garantia de segurança para repórteres no Iraque

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quarta-feira, 2 de abril de 2003 as 15:30, por: CdB

A emissora de televisão Al Jazeera, com sede no Catar, pediu aos Estados Unidos nesta quarta-feira que garantam a segurança de seus correspondentes no Iraque depois que a artilharia norte-americana atingiu um hotel onde uma das redações do canal está localizada.

A Al Jazeera disse que pelo menos quatro balas atingiram o Hotel Sheraton em Basra. A TV é a única rede internacional com repórteres na cidade do sul do Iraque, que está cercada por tropas britânicas e norte-americanas.

“Devido a este incidente, o canal via satélite Al Jazeera enviará outra carta ao Pentágono frisando a sua apreensão pela segurança dos seus repórteres no Iraque.”

“A rede de notícias notificou oficialmente o Pentágono em Washington de todos os detalhes relevantes relativos a seus repórteres cobrindo a guerra do Iraque”, acrescentou a nota.

A Al Jazeera transmitiu imagens do Sheraton bombardeado, com um buraco em um dos lados do prédio. A piscina do hotel, que não está sendo usada, também foi atingida.

A emissora está sendo criticada pelos Estados Unidos e pela Grã-Bretanha por levar ao ar imagens explícitas da invasão, especialmente de soldados britânicos e norte-americanos mortos.

A maior parte dos espectadores árabes considera a cobertura de guerra da rede como mais abrangente e imparcial do que a mídia ocidental.