Alaba e Tolisso são dúvidas para confronto do Bayern com Real

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 24 de abril de 2018 as 14:21, por: CdB

Os campeões alemães, ansiosos para se vingarem da eliminação do ano passado diante do Real, a quarta sucessiva para um adversário espanhol na competição, já estão sem o chileno Arturo Vidal, que não jogará pelo restante da temporada após passar por uma cirurgia

Por Redação, com Reuters – de Madri:

O técnico Jupp Heynckes disse nesta quarta-feira que decidirá em cima da hora se o lateral David Alaba e o meio-campista Corentin Tolisso disputarão a partida de ida de semifinal da Liga dos Campeões contra o Real Madrid, em casa, na quarta-feira.

Jogador do Bayern de Munique David Alaba

Os campeões alemães, ansiosos para se vingarem da eliminação do ano passado diante do Real, a quarta sucessiva para um adversário espanhol na competição, já estão sem o chileno Arturo Vidal, que não jogará pelo restante da temporada após passar por uma cirurgia.

– Quanto a David Alaba e Corentin Tolisso, amanhã de manhã será decidido se eles serão incluídos no time – disse Heynckes a repórteres.

O austríaco Alaba vem lutando com uma contusão nas costas há algumas semanas e não participou da última sessão de treino na manhã desta terça-feira, enquanto o francês Tolisso acabou de se recuperar de uma lesão na canela.

– Os times nas semis da Liga dos Campeões têm que lidar com lesões – acrescentou Heynckes. “Arturo, por exemplo, é um jogador muito importante para mim. Mas precisamos compensar essa perda”.

O Bayern está em busca de seu sexto troféu da Liga dos Campeões e espera repetir a trinca de títulos de 2013, novamente sob o comando de Heynckes, mas precisará de seu time mais forte para bater os atuais campeões e donos de 12 títulos da competição europeia.

O treinador veterano, que desistiu da aposentadoria para retomar as rédeas do Bayern em setembro, disse que não há favoritos no confronto, apesar da força do Real e de seus dois títulos consecutivos na Liga dos Campeões.

Liga dos Campeões

No calor sufocante de agosto no começo da temporada de futebol europeia; o Real Madrid manteve a frieza para esmagar o Barcelona por 5 a 1; na soma dos dois placares das partidas da Supercopa da Espanha.

Foi uma demonstração de força do time, exercendo seu poder sobre o Barcelona; e deixando os arquirrivais à beira da crise.

O então novo técnico do Barça, Ernesto Valverde; parecia não ter o que fazer enquanto Neymar deixava a equipe rumo ao Paris Saint-Germain e o Real parecia imparável.

– É a primeira vez que sentimos que o Madrid é superior – disse o zagueiro Gerard Piqué, do Barcelona, após a partida.

Mas com o passar dos meses, ficou claro; que o Real não era capaz de defender o título do Campeonato Espanhol; enquanto o Barcelona abria vantagem no topo da tabela de classificação.

As esperanças do Real Madrid de conquistar o título da liga acabaram em dezembro; quando o Barcelona venceu por 3 a 0 no Bernabéu no clássico natalino e abriu 14 pontos de vantagem.

O Real foi eliminado da Copa do Rei por causa dos gols fora de casa contra o Leganés; e o Barcelona acabou por conquistar este troféu pela quarta temporada seguida.

Barcelona

Foi o primeiro passo para uma quase certa dobradinha para o Barcelona; que precisa de apenas um ponto nos cinco jogos que restam do campeonato para retomar o título da liga do Real.

O Real vai amenizar a dor se conseguir manter o título da Liga dos Campeões, a única maneira de salvar uma temporada frustrante.

Eles enfrentam o Bayern de Munique em uma das semifinais na tentativa de conquistar o troféu pela terceira temporada seguida.

Os atuais campeões

Os atuais campeões alemães, por sua vez, estão sedentos por vingança; depois de serem eliminados pelo Real na temporada passada por 6 a 3 na soma dos dois placares em circunstâncias controversas.

– Você precisa de um árbitro melhor para uma quarta de final – reclamou o então técnico do Bayern, Carlo Ancelotti; depois de ter dois jogadores expulsos nas duas partidas contra os espanhóis e de o Real marcar gols em posição de impedimento.

– Estamos trabalhando duro, se fizemos isso duas vezes; por que não podemos conseguir a Liga dos Campeões pela terceira vez seguid;  – indagou o defensor do Real Dani Carvajal antes da partida de quarta-feira em Munique.

Não será a primeira vez que a temporada do Real será salva por uma conquista europeia.

Em 2016 eles levantaram o troféu depois de o Barcelona conquistar as duas competições domésticas e, em 1998; conquistaram a Liga dos Campeões depois de terminarem o Campeonato Espanhol na quinta posição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *