Albaneses do Kosovo pagam multas de jogadores suíços que provocaram a Sérvia na Copa

Arquivado em: Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 27 de junho de 2018 as 16:02, por: CdB

Pelo menos a defesa robusta do Uruguai deve dar trabalho para o talentoso jogador do Real Madrid, já que ainda não sofreu nenhum gol no torneio da Rússia

Por Redação, com Reuters – de Moscou:

Centenas de albaneses étnicos do Kosovo, incluindo um ministro de governo, arrecadaram dinheiro suficiente para pagar as multas impostas aos jogadores suíços Granit Xhaka e Xherdan Shaqiri por comemorarem sua vitória sobre a Sérvia na Copa do Mundo.

Xherdan Shaqiri comemora gol da Suíça sobre a Sérvia

Os dois, que são albaneses étnicos do Kosovo, comemoraram imitando a águia de duas cabeças presente na bandeira albanesa. O capitão da Suíça, Stephan Lichtsteiner, se uniu a eles, e os três foram multados pela Fifa em US$ 25.160.

Multa

Albaneses do Kosovo e de outras partes correram para angariar os fundos, arrecadando mais de US$ 27 mil.

Bajram Hasani, ministro da Indústria e do Comércio, doou seu salário de 1.357 euros via GoFundMe.

– Dei meu salário como sinal de apoio aos nossos meninos, que nos dão orgulho – disse Hasani à agência inglesa de notícias Reuters. “Isso é para mostrar ao mundo que cuidamos deles”, afirmou, acrescentando que os suíços podem doar o dinheiro se decidirem não aceitá-lo. Os fundos ainda não foram encaminhados à seleção suíça.

A Sérvia se recusa a reconhecer a independência da ex-província do Kosovo, cujos 1,8 milhão de habitantes são majoritariamente albaneses étnicos, e se opôs às campanhas kosovares bem-sucedidas de filiação à Uefa e à Fifa, entidades responsáveis pelo futebol europeu e pela Copa do Mundo.

Suíça

Quatro integrantes da seleção suíça deixaram suas casas na antiga Iugoslávia na infância quando a guerra irrompeu nos anos 1990. Cerca de 3%  da população da Suíça é albanesa étnica, e para alguns a vitória suíça sobre os sérvios simbolizou uma triunfo sobre seus ex-governantes.

Uruguai

O Uruguai sabe da dificuldade de enfrentar o artilheiro português Cristiano Ronaldo na partida das oitavas de final da Copa do Mundo no próximo sábado, mas está se preparando para um confronto com os campeões europeus, e não só um jogador, e acredita que o resultado dependerá dos detalhes.

Cristiano Ronaldo garantiu o avanço de sua seleção na fase de grupos marcando quatro gols, e o atacante de 33 anos é o jogador do qual todo o elenco português espera um momento de mágica.

– Eles são um time que está jogando junto há algum tempo. Eles têm jogadores muito importantes, como Cristiano – disse o zagueiro uruguaio Sebastián Coates, que atua no time português Sporting, a repórteres, nesta quarta-feira.

– Embora ele, claro, seja um astro mundial, iremos tratá-lo com o mesmo respeito. Você não se prepara para um jogo contra um jogador, mas contra um time – acrescentou.

Defesa

Pelo menos a defesa robusta do Uruguai deve dar trabalho para o talentoso jogador do Real Madrid, já que ainda não sofreu nenhum gol no torneio da Rússia.

– Todos nós defendemos. Todo o time se sacrifica – garantiu Coates.

O jogo de sábado em Sochi será imprevisível e dependerá dos detalhes, disseram ele e seu colega Matias Vecino.

– Acho que será um jogo equilibrado. Será definido por detalhes. Jogadas ocasionais decidirão o jogo – opinou o meio-campista Vecino.

Mais cedo nesta quarta-feira, o médico da seleção, Alberto Pan, disse acreditar que José Giménez, zagueiro que comanda a defesa e sofreu uma lesão na coxa, melhorou o suficiente para enfrentar Portugal.