Alckmin acredita que Aécio pode lhe transferir votos em Minas

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado segunda-feira, 17 de julho de 2006 as 12:20, por: CdB

Candidato do PSDB à Presidência, o ex-governador Geraldo Alckmin viajou nesta segunda-feira para Minas Gerais, na tentativa de aproveitar o bom desempenho dos tucanos mineiros na corrida à reeleição no Estado. Ele deve se encontrar com o governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), em Montes Claros.

Com o discurso cada vez mais voltado para a área da Educação, o candidato do PDT, senador Cristovam Buarque (DF), reuniu-se nesta segunda com a deputada Arlete, candidato do partido ao governo do Distrito Federal. Em seguida, ele se encontrou com Toninho, candidato do PSOL ao governo do Distrito Federal. Buarque propõe um pacto suprapartidário por um plano plurianual de alfabetização, em todo o território nacional

Já a candidata do PSOL, senadora Heloísa Helena (AL), participou de uma caminhada pelas ruas do centro de Florianópolis. À tarde, ela visitou a reunião anual da SBPC – Universidade Federal de Santa Catarina. Segundo a última pesquisa do Instituto Vox Populi, com 7% de intenções de voto, ela e a candidata que mais cresce no prestígio dos eleitores e poderá decidir, caso chegue aos 10% dos votos válidos, a realização do segundo turno das eleições.

O candidato do PSL, Luciano Bivar, participou na manhã desta segunda de reunião com coordenadores de campanha. Na parte da tarde, Bivar participou de eventos, em Campinas (SP), com o candidato ao governo de São Paulo pelo PSL, Roberto Siqueira. Entre as atividades esteve uma caminhada pelas ruas da cidade.

A semana dos candidatos

Nesta semana, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva volta de viagem à Rússia, onde foi convidado para a reunião do G8, e parte para a Argentina, onde encontra os presidentes dos países que formam o Mercosul. Em recesso branco, o Congresso não terá votações.

O candidato Geraldo Alckmin (PSDB) faz duas viagens a Minas Gerais, segundo maior colégio eleitoral do país, em busca da transferência de votos do governador Aécio Neves (PSDB), candidato à reeleição e líder nas pesquisas entre os mineiros. Alckmin ainda inaugura seu comitê de campanha em Brasília.

Os principais fatos políticos da semana

Terça-feira

— O presidente Lula comanda a reunião de coordenação política do governo.

— O candidato Geraldo Alckmin cumpre agenda em São Paulo.

Quarta-feira

— Geraldo Alckmin inaugura seu comitê eleitoral pela manhã em Brasília. Depois segue mais uma vez para Minas Gerais, em Divinópolis, em companhia do correligionário Aécio Neves.

— Último dia para os partidos políticos registrarem seus comitês financeiros na Justiça Eleitoral.

— O Datafolha pode divulgar pesquisa de intenção de voto, segundo informa consultoria de Brasília. Houve registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

— O Copom anuncia a nova meta da taxa básica de juros.

Quinta-feira

— O presidente Lula viaja a Córdoba, na Argentina, por dois dias para participar da cúpula do Mercosul. O Brasil assume a presidência temporária do bloco, atualmente nas mãos dos argentinos. A mudança na presidência do Mercosul ocorre a cada seis meses.

Sexta-feira

— Coordenados pelo PT, movimentos sociais promovem nas capitais dos Estados panfletagens em apoio à candidatura do presidente Lula à reeleição.