Alegria por chegada de vacinas antes do Natal se choca com novas restrições pelo mundo

Arquivado em: América do Norte, Ásia, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 18 de dezembro de 2020 as 13:42, por: CdB

As aprovações e distribuições de vacinas contra coronavírus levaram conforto e alegria a muitos neste Natal, mas não impediram novas restrições a viagens e reuniões familiares, em meio ao crescimento de casos de covid-19 em todo o mundo.

Por Redação, com Reuters – de Londres

As aprovações e distribuições de vacinas contra coronavírus levaram conforto e alegria a muitos neste Natal, mas não impediram novas restrições a viagens e reuniões familiares, em meio ao crescimento de casos de covid-19 em todo o mundo.

Paciente com covid-19 em hospital de Nova Jersey
Paciente com covid-19 em hospital de Nova Jersey

Mais de 73,68 milhões de pessoas já foram infectadas pelo coronavírus e 1.655.424 morreram, de acordo com uma contagem da agência inglesa de notícias Reuters. Os Estados Unidos lideram em números de mortes e infecções, e o Brasil é o segundo com mais óbitos.

Uma disparada crescente nos EUA está levando os hospitais ao limite semanas depois de milhões de pessoas viajarem de carro e avião para o feriado de Ação de Graças , as internações atingiram altas recordes pelo 19º dia seguido.

Muitos países estão se preparando para a agitação natalina, e os planos de viagens de milhares de australianos viraram do avesso quando Estados e territórios impuseram restrições de fronteira na esteira da detecção de 28 casos de covid-19 em Sydney.

Grandes áreas da Inglaterra serão incluídas na categoria de “alerta muito elevado” contra covid-19 neste final de semana, submetendo os moradores às limitações mais rigorosas, ao mesmo tempo em que o governo tenta defender um plano de amenização das restrições durante cinco dias no período de Natal.

– Não parece que o sistema de escalas está contendo a onda epidêmica, infelizmente – disse John Edmunds, membro do Grupo de Aconselhamento Científico para Emergências do governo, à rede Sky News.

A Coreia do Sul, elogiada mundialmente pela maneira como lidou com a pandemia nos estágios iniciais, relatou 1.062 casos novos nesta sexta-feira, a segunda maior cifra diária que já registrou, e o governo busca adotar restrições mais duras.

Austríacos no exterior

Austríacos no exterior estão voltando a tempo para as festividades natalinas antes da adoção de novas regras de quarentena no sábado. O país está entrando em seu terceiro lockdown antes do Natal, anunciou a agência de notícias nacional APA nesta sexta-feira.

O ministro da Saúde suíço, Alain Berset, pedirá aos colegas de gabinete nesta sexta-feira que fechem os restaurantes durante um mês, noticiaram dois jornais.

Madri, a capital espanhola, que foi um dos piores focos europeus da covid-19 no início da pandemia, reduziu progressivamente seu surto sem fechar clubes ou lojas, mas voltou a testemunhar os níveis vistos antes da segunda onda começar ao atingir a taxa de notificação média de 244 casos para cada 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.