Alemanha tem recorde de infecções em mais de três meses

Arquivado em: Europa, Manchete, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 19 de agosto de 2020 as 10:37, por: CdB

País registra 1.510 novos casos do novo coronavírus nas últimas 24 horas, maior número desde o início maio. Aumento é impulsionado por viajantes que retornam do exterior, responsáveis por quase 40% das novas infecções.

Por Redação, com DW – de Berlim

A Alemanha registrou 1.510 novos casos do novo coronavírus nas últimas 24 horas, a maior taxa diária em mais de três meses, anunciou nesta quarta-feira o Instituto Robert Koch (RKI), responsável pelo controle de doenças infecciosas no país.

Alemanha determinou obrigatoriedade de teste para quem chega de regiões de risco
Alemanha determinou obrigatoriedade de teste para quem chega de regiões de risco

A cifra eleva o número total de pessoas que tiveram ou atualmente têm o vírus para 226.914, enquanto 9.243 pessoas morreram no país devido à covid-19, conforme dados do RKI.

Os números do coronavírus na Alemanha têm aumentado nas últimas semanas, com casos adicionais diários chegando a mil em vários dias. No pico do surto no início de abril, as cifras de novos casos diários chegaram a mais de 6 mil,  antes de diminuírem paulatinamente. O número aumentou pela última vez em 1º de maio, com 1.639 novas infecções registradas.

Os dados do RKI também mostram que a taxa de infecções na Alemanha é cada vez mais influenciada por aqueles que retornam de viagens, com o fim das férias de verão no país. A proporção de infecções vindas do exterior foi de quase 40% na semana passada – tendo dobrado em duas semanas.

Países como Kosovo, Turquia, Croácia, Bulgária e Bósnia e Herzegovina foram os mais frequentemente citados como prováveis ​origens de infectados. No entanto, que a elevada proporção de retornos do exterior com testes positivos também pode ser atribuída ao fato de que atualmente esses viajantes estão sendo testados de forma mais intensiva.

A chanceler federal alemã, Angela Merkel, apelou nesta terça-feira para que os alemães respeitem as regras voltadas a impedir a propagação do vírus, avisando que não poderá haver mais relaxamentos das restrições de distanciamento no país enquanto o número de casos estiver em alta.

Aumento de infecções

Merkel atribuiu o recente aumento de infecções ao “crescente aumento da mobilidade e mais contatos entre as pessoas”.  Ela pediu àqueles que estão voltando de viagens ao exterior para que façam o teste contra covid-19 voluntariamente.

O mais recente valor R, fator que indica a capacidade de propagação da doença, foi de 1,6, tendo subido a partir de 1,11, o que significa que, em média, uma pessoa infectada infecta mais de uma pessoa.

A taxa mede um intervalo de tempo de cerca de 10 dias. O RKI enfatizou que para que o surto diminua, a taxa deve permanecer abaixo de 1.

O valor R de sete dias do RKI, que está menos sujeito a flutuações, foi 1,05, abaixo do 1,04 registrado no dia anterior.