Alemanha pode relaxar restrições, mas prorrogar isolamento até maio

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 15 de abril de 2020 as 11:18, por: CdB

A Alemanha estudará relaxar na semana que vem as restrições impostas a lojas, adotadas no mês passado para conter a disseminação do coronavírus, mas prorrogar o limite à circulação até de maio.

Por Redação, com Reuters – de Berlim

A Alemanha estudará relaxar na semana que vem as restrições impostas a lojas, adotadas no mês passado para conter a disseminação do coronavírus, mas prorrogar o limite à circulação até de maio, disseram participantes de conversas entre os governos regionais e central nesta quarta-feira.

Profissional da saúde usando trajes de proteção se prepara para aplicar exame de coronavírus em Dresden, na Alemanha
Profissional da saúde usando trajes de proteção se prepara para aplicar exame de coronavírus em Dresden, na Alemanha

A chanceler Angela Merkel deve conversar com os premiês estaduais dos 16 Estados do país a partir das 14h para combinar se e como afrouxar algumas das restrições, dado que houve alguma melhora da situação.

Entre os temas em debate estarão quando as escolas, lojas e fábricas podem reabrir, a opção de fazer as pessoas usarem máscaras de proteção em público e os méritos de um aplicativo de celular para ajudar a rastrear casos novos.

O gabinete de Merkel já decidiu ampliar os controles de fronteira com Áustria, Suíça, França, Luxemburgo e Dinamarca em 20 dias até o início de maio, disse um porta-voz do Ministério do Interior.

União Europeia

Agora que vários países da União Europeia estão testando maneiras diferentes de amenizar suas restrições, a Comissão Europeia está apelando a seus membros a coordenarem seus esforços e alertou que não fazer isso pode resultar em novos picos de casos.

Especialista em doenças infecciosas dizem que manter escolas, lojas e fábricas fechadas durante quatro semanas trouxe avanços, mas avisam que a epidemia ainda não está contida e que há um longo caminho a ser percorrido até se voltar à vida normal na maior economia da Europa.

Empresas e políticos também estão preocupados com o impacto econômico de um confinamento longo, mas o governo tenta aparar o golpe com uma série de medidas, incluindo um pacote de estímulo de 750 bilhões de euros.

O Ministério da Economia disse que a Alemanha entrou em recessão em março e que a desaceleração provavelmente continuará até meados do ano.

As mudanças no comportamento

“A demanda global em queda, a interrupção das cadeias de suprimento, as mudanças no comportamento do consumidor e a incerteza entre os investidores estão tendo um impacto enorme na Alemanha”, disse a pasta.

O ministério disse que, mesmo que as medidas de distanciamento social forem afrouxadas, a atividade econômica continuará muito contida e só recuperará força gradualmente.

Até 13 de abril, cerca de 725 mil empresas alemãs haviam pedido para reduzir a carga horária, disse o Escritório do Trabalho nesta quarta-feira, um aumento de cerca de 12% em relação à semana anterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *