Alexei Navalny anuncia greve de fome na colônia prisional 

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 1 de abril de 2021 as 13:34, por: CdB

 

O russo está preso em seu país-natal desde o dia 17 de janeiro, quando retornou da Alemanha após passar cerca de cinco meses se tratando de um envenenamento com uma substância química do grupo novichock.

Por Redação, com ANSA – de Moscou

O opositor russo Alexei Navalny anunciou na quarta-feira que iniciou uma greve de fome na colônia prisional onde está para que possa receber atendimento médico adequado.

Líder da oposição russa, Alexei Navalny, durante audiência em tribunal em Moscou

“Eu declarei uma greve de fome com o pedido de que a lei seja cumprida e que eu possa ser visitado por um médico. E assim, eu estou desidratado e com fome, mas ao menos, com as duas pernas”, disse na mensagem divulgada por sua defesa.

Desde a última semana, Navalny vem reclamando de fortes dores nas costas e nas pernas e disse estar sendo “torturado por meio da privação de sono”.

A porta-voz do líder da oposição, Kira Yarmish, afirmou em um tuíte que “na Rússia de 2021” para ter “tratamento médico que você tem direito por lei é preciso iniciar uma grave de fome”.

Já os aliados de Navalny convocaram novos protestos pela liberdade do advogado.

Alemanha

O russo está preso em seu país-natal desde o dia 17 de janeiro, quando retornou da Alemanha após passar cerca de cinco meses se tratando de um envenenamento com uma substância química do grupo novichock.

Em 26 de fevereiro, após ser condenado a cumprir mais dois anos e meio de prisão em regime fechado por não ter comparecido a uma audiência judicial, ele foi transferido para uma colônia penal.

Navalny não se apresentou à Justiça russa no fim de dezembro, justamente, por estar cumprindo sua recuperação médica em Berlim.