Amazon enfrenta revolta na Índia por vender itens com imagens de deuses hindus

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 16 de maio de 2019 as 11:16, por: CdB

Milhares de usuários do Twitter apoiaram o pedido de boicote, com alguns acusando a chanceler indiana Sushma Swaraj e instando-a a tomar medidas contra a maior varejista online do mundo.

Por Redação, com Reuters – de Nova York/Nova Délhi 

A Amazon enfrentou uma reação das redes sociais na Índia nesta quinta-feira, depois que capas de assentos e outros itens com imagens de deuses hindus foram vistos no site da varejista norte-americana, fazendo da #BoycottAmazon ficar entre os assuntos mais comentados no Twitter.

A Berkshire Hathaway, de Warren Buffet, disse que possuía US$ 860,6 milhões em ações da Amazon

Milhares de usuários do Twitter apoiaram o pedido de boicote, com alguns acusando a chanceler indiana Sushma Swaraj e instando-a a tomar medidas contra a maior varejista online do mundo.

A Amazon não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

O episódio é uma reminiscência de um incidente em 2017, quando Nova Délhi repreendeu a empresa de Seattle, Washington, depois que seu site canadense foi visto vendendo capachos que se assemelham à bandeira da Índia.

Na época, Swaraj ameaçou rescindir vistos de funcionários da Amazon se os capachos não fossem removidos de seu site.

– Até que você atinja essas empresas hindufóbicas com força, eles continuarão insultando seus deuses, suas crenças e toda a sua civilização – tuitou Sumit Kandel, cujo perfil o descreve como analista de comércio de filmes.

Berkshire Hathaway

A Berkshire Hathaway, de Warren Buffet, disse que possuía US$ 860,6 milhões em ações da Amazon no final de março, após o bilionário admitir subestimar a varejista online e seu presidente-executivo, Jeff Bezos.

O tamanho do investimento foi divulgado em um documento enviado a órgão regulador detalhando as ações da Berkshire listadas nos Estados Unidos em 31 de março.

O registro de quarta-feira inclui investimentos de Buffett e seus gerentes de portfólio, Todd Combs e Ted Weschler, mas não diz quem comprou e vendeu o que.

Buffett disse à CNBC neste mês que as 483,3 mil ações da Amazon, que agora somam US$ 904 milhões, foram comprados por Combs ou por Weschler, e que ele foi “um idiota” por não ter investido na empresa.

O investimento reforça o relacionamento entre Buffett e o bilionário Bezos, cujas empresas se uniram no ano passado com a JPMorgan Chase para criar um empreendimento, a Haven, para reduzir os custos de saúde de seus funcionários.

A Berkshire também investe no JPMorgan e aumentou suas participações no maior banco dos EUA em 19% no primeiro trimestre, para 59,5 milhões de ações, no valor de US$ 6,02 bilhões.

Bezos também foi elogiado pelo vice-presidente da Berkshire, Charlie Munger.

– Não me importo de não ter pego a Amazon antes. O cara é uma espécie de milagreiro –  disse Munger na reunião anual de acionistas da Berkshire em 4 de maio, referindo-se a Bezos. “É muito peculiar.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *