Ambientalistas dos Estados Unidos comemoram vitórias de candidatos ‘verdes’

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 8 de novembro de 2018 as 10:55, por: CdB

As vitórias verdes coincidiram com contratempos nos Estados do Colorado, Arizona e Washington, cujos eleitores rejeitaram iniciativas para reduzir os combustíveis fósseis diminuindo a prospecção.

Por Redação, com Reuters – de Nova York

Ambientalistas dos Estados Unidos comemoraram a eleição de candidatos que prometeram um “New Deal Verde”, mas alertaram que será difícil cumprir metas ecológicas no governo do presidente Donald Trump.

Parlamentar democrata Alexandria Ocasio-Cortez cumprimenta apoiadores em Nova York

O Congresso receberá quatro deputados novos que fizeram campanha defendendo um programa de obras públicas, semelhante ao New Deal do presidente Franklin D. Roosevelt, que ajudou a acabar com a depressão nos anos 1930, com o objetivo de criar uma economia de energias renováveis.

Mas o plano precisará de uma embalagem diferente, disse Brian Greenhill, cientista político da Universidade de Albany, tendo em conta que Trump revogou regulamentos climáticos e disse não acreditar no aquecimento global causado pelo homem.

– Não consigo imaginar que, no governo Trump, qualquer coisa rotulada como ‘um New Deal Verde’ tenha sucesso, especialmente se for formulado em termos do aquecimento global – disse ele à Thomson Reuters Foundation.

Plano

Mas, segundo ele, o plano parece ser “muito simples” depois das conversas recentes entre republicanos e democratas da Câmara dos Deputados sobre infraestrutura como uma área na qual os dois partidos podem chegar a um consenso.

As vitórias verdes coincidiram com contratempos nos Estados do Colorado, Arizona e Washington, cujos eleitores rejeitaram iniciativas para reduzir os combustíveis fósseis diminuindo a prospecção, adotando uma taxa sobre emissões de carbono e exigindo o uso mais amplo de energias renováveis.

Jason Albritton, diretor da Nature Conservancy, disse que, embora “decepcionado” com a rejeição das medidas estaduais, tratar das questões ambientais através da criação de empregos “é um caminho em potencial para o sucesso”.

A defensora mais explícita do New Deal Verde é Alexandria Ocasio-Cortez, educadora de 29 anos que conquistou uma cadeira no Estado de Nova York.

Alexandria disse ver o New Deal Verde como um programa comparável em escala ao Plano Marshall, iniciativa apoiada pelos EUA para reerguer a Europa Ocidental após a Segunda Guerra Mundial, mas voltado para as energias renováveis.

Cassady Craighill, porta-voz do Greenpeace, disse que o plano pode se revelar um conceito “poderoso”, mas que dar mais substância aos detalhes “do que significa um New Deal Verde deveria ser uma prioridade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *