Ano Novo chega aos brasileiros internados com minuto de silêncio

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 1 de janeiro de 2021 as 14:28, por: CdB

Os profissionais de saúde ficaram de pé, na frente de macas com pessoas atreladas a respiradores e então, cobertos por viseiras e máscaras, andaram pelo local desejando feliz Ano Novo aos pacientes.

Por Redação, com Reuters – de São Paulo

Os brasileiros receberam 2021 com fogos de artifício e medidas de isolamento social incomuns, enquanto na unidade de tratamento intensivo de um hospital na região metropolitana de São Paulo, médicos que estavam cuidando de pacientes com covid-19 fizeram um minuto de silêncio pela passagem de um ano letal.

Enfermeira Walkiria Ribeiro conversa com idosa em hospital de campanha em Santo André na virada do Ano Novo
Enfermeira Walkiria Ribeiro conversa com idosa em hospital de campanha em Santo André na virada do Ano Novo

Os profissionais de saúde ficaram de pé, na frente de macas com pessoas atreladas a respiradores e então, cobertos por viseiras e máscaras, andaram pelo local desejando feliz Ano Novo aos pacientes. O som dos fogos nas ruas quebrou a monotonia do som dos respiradores e apitos dos monitores.

Há pouco para celebrar após quase 195 mil brasileiros perderem a vida no segundo surto mais mortal de coronavírus no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, mas há esperança de que as vacinas cheguem no novo ano.

Vacina

Na UTI de um hospital de campanha em Santo André, vizinha à maior metrópole do Brasil, pacientes atrelados a respiradores receberam o ano novo sofrendo em silêncio e esperando um 2021 melhor.

— É um sentimento misto porque tem uma certa tristeza de estar longe da família, mas tem a esperança de voltar bem para casa. Para 2021 eu espero que finalmente saia a vacina, que essa doença pare de deixar tantas pessoas doentes, que seja um ano muito melhor para todos — disse à agência inglesa de notícias Reuters Vinícius Perreira, que foi hospitalizado cinco dias atrás após metade de seus pulmões ter sofrido um colapso.

Médicos e enfermeiros disseram que estavam exaustos pela batalha incansável que têm travado desde março para salvar vidas.

— Esse minuto de silêncio em prol desse momento que estamos vivendo para mim foi bastante emocionante. Que essa pandemia melhore, que as pessoas tenham mais consciência em relação ao isolamento — disse Walkiria Miranda, uma enfermeira de 19 anos que disse que está sentindo falta da família, mas estava feliz em poder dar carinho a pacientes isolados.

Repique

Apesar do cancelamento da maioria dos eventos de fim de ano devido à pandemia, os brasileiros celebraram com fogos de artifício em suas casas, apesar de centenas terem aparecido em praias que normalmente ficam lotadas na véspera de Ano Novo.

A famosa praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, onde 2 milhões de pessoas assistiram aos fogos lançados de balsas no mar ano passado, estava virtualmente vazia na noite de quinta-feira, mas ainda assim, centenas de pessoas apareceram usando máscaras.

As autoridades fecharam a praia de Copacabana e o sistema de metrô da cidade mais cedo para evitar multidões, com o Rio de Janeiro enfrentando o pior repique do vírus no Brasil, ainda que isso não tenha impedido os moradores de encher bares, restaurantes e praias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code