ANP: abastecimento de combustíveis melhora mas ainda é ruim em alguns Estados

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 29 de maio de 2018 as 11:26, por: CdB

Segundo o diretor da ANP, há uma maior fluidez de abastecimento em grandes cidades como Rio de Janeiro e Brasília, depois que algumas associações de caminhoneiros responsáveis pelo movimento recomendaram o fim da paralisação

Por Redação, com Reuters – do Rio de Janeiro/São Paulo:

O abastecimento de combustíveis apresentou melhoras pelo país com a redução do movimento de paralisação dos caminhoneiros, mas a situação ainda está longe do ideal e deve demorar pelo menos uma semana para voltar ao normal, disse nesta terça-feira o diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) Aurélio Amaral.

Posto de gasolina sem combustíveis durante greve dos caminhoneiros no Rio de Janeiro

Segundo o diretor da ANP, há uma maior fluidez de abastecimento em grandes cidades como Rio de Janeiro e Brasília; depois que algumas associações de caminhoneiros responsáveis pelo movimento recomendaram o fim da paralisação após um pacote de medidas do governo em atendimento a demandas da categoria.

Abastecimento de combustíveis

Também contribuiu para a melhora no abastecimento de combustíveis a realização de escoltas de tropas federais a caminhões-tanques por todo país.

– A situação está melhorando. No RJ já há postos com algum combustível. Em Brasília já não há mais bloqueio nas bases de distribuição; com caminhões saindo em comboios e postos já abastecendo – disse o diretor da ANP à agência inglesa de notícias Reuters.

– Dependendo da logística de cada lugar, volta ao normal em cerca de uma semana; mas em alguns lugares até mais de uma semana – acrescentou.

Apesar da melhora, ainda há locais onde a situação é considerada delicada em termos de abastecimento de combustíveis. Uma grande preocupação das autoridades é com o Porto de Suape; um polo importante para a Região Nordeste.

– Lá em Suape a situação ainda é crítica e continua ruim também em Minas; Rondônia, São Paulo, Roraima, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Sergipe – acrescentou o diretor; que disse esperar uma melhora ao longo do dia.

Rio

No Rio de Janeiro, os militares que assumiram o fluxo de entrada e saída da caminhões-tanque da Refinaria Duque de Caxias (Reduc); diversas escoltas estão sendo feitas tanto de cargas de combustível como de alimentos. De madrugada, 300 caminhões de alimentos foram escoltados para as centrais de distribuição de gêneros alimentícios; que estavam em falta em mercados, bares e restaurantes.

De acordo com o gabinete de intervenção federal na segurança pública do Rio; foram escoltados mais de 125 caminhões-tanque no Estado desde domingo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *