Após o Ever Given, outro cargueiro bloqueia o Suez

Arquivado em: Comércio, Destaque do Dia, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 6 de abril de 2021 as 14:05, por: CdB

Nas primeiras horas desta manhã (horário de Brasília), um novo navio ficou preso no canal egípcio. O incidente causou dificuldades de navegação no trecho sul do canal. A rota é uma importante via navegável leste-oeste para o transporte global, uma vez que é a única maneira de ir do mar Mediterrâneo ao mar Vermelho.

Por Redação, com Sputniknews – do Cairo

Depois que o cargueiro Ever Given bloquear o Canal de Suez por quase uma semana, a partir de Em 29 de março, o canal se manteve liberado até esta terça-feira, quando um novo incidente alterou o ritmo do trânsito em uma das mais movimentados rotas marítimas do mundo.

Um outro cargueiro apresentou problemas mecânicos no curso do Canal do Suez

Nas primeiras horas desta manhã (horário de Brasília), um novo navio ficou preso no canal egípcio. O incidente causou dificuldades de navegação no trecho sul do canal, apurou a agência russa de notícias Sputniknews. A rota é uma importante via navegável leste-oeste para o transporte global, uma vez que é a única maneira de ir do mar Mediterrâneo ao mar Vermelho.

Uma fonte comercial afirmou à agência inglesa de notícias Reuters, há algumas horas, que a embarcação enfrentava problemas no motor e que havia enviado rebocadores para auxiliar o navio. A Autoridade do Canal de Suez (SCA, na sigla em inglês) disse à agência que o problema durou apenas cerca de 10 minutos e “foi corrigido”.

Ever Given

Trata-se, no entanto, do segundo incidente no canal de Suez em menos de um mês. Em março, um navio cargueiro gigante bloqueou o canal de Suez por quase uma semana.

O navio porta-contêineres Ever Given, propriedade da empresa taiwanesa Evergreen Marine, seguia da China para o porto holandês de Roterdã, mas em 23 de março a embarcação ficou atravessada e presa nas margens do canal de Suez, bloqueando todo o tráfego em ambas as direções do canal.

A obstrução do canal resultou na perda de US$ 9 bilhões (aproximadamente R$ 51 bilhões) por dia no mercado global, dificultando a situação de diversas cadeias de produtos já tão afetadas pela pandemia do novo coronavírus. Em 29 de março, o cargueiro liberou o trânsito ao ser, finalmente, rebocado do local onde encalhou para um lago de manobra, nos arredores de Fayed, no Egito.