Após silêncio, Itamaraty se pronuncia sobre a bomba em consulado chinês

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 1 de outubro de 2021 as 12:58, por: CdB

 

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil divulgou uma nota sobre o ataque a bomba à sede do Consulado da China no Rio de Janeiro duas semanas após o incidente. O Itamaraty afirmou que “recebeu com satisfação” a informação de que as investigações sobre o atentado “estão sendo conduzidas com celeridade e presteza”.

Por Redação, com Reuters – de Brasília

Após duas semanas em silêncio, o Ministério das Relações Exteriores afirmou em nota que “todos os esforços serão empregados para elucidar o caso” do ataque a bomba à sede do Consulado da China.

Duas semanas após atentado a bomba ao Consulado chinês, Itamaraty se pronuncia pela primeira vez

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil divulgou uma nota sobre o ataque a bomba à sede do Consulado da China no Rio de Janeiro duas semanas após o incidente.

Na quinta-feira, o Itamaraty afirmou que “recebeu com satisfação” a informação de que as investigações sobre o atentado “estão sendo conduzidas com celeridade e presteza”.

A pasta completa que “todas as representações diplomáticas e consulares da China e às demais missões estrangeiras acreditadas junto ao governo brasileiro que todos os esforços serão empregados para elucidar o caso e levar o responsável ou responsáveis à Justiça, e também para proteger a segurança do corpo diplomático e consular acreditado no Brasil”.

Ataque ao Consulado

O atentado ocorreu em 16 de setembro e foi filmado por câmeras de segurança do prédio do Consulado da China no Rio de Janeiro. As imagens mostram um homem, vestido de casaco preto e máscara, arremessando um artefato explosivo contra o prédio. Ninguém ficou ferido.

O Consulado pediu em 18 de setembro uma investigação minuciosa e punição do responsável por atirar um artefato explosivo contra a sua sede.

O caso foi apresentado à Polícia Federal, mas foi registrado na 10ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code