Arafat acusa Israel de impedir sua participação na cúpula

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado terça-feira, 3 de junho de 2003 as 09:23, por: CdB

O histórico líder palestino Yasser Arafat acusou Israel de impedir sua participação na cúpula de líderes árabes com o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, que acontece nesta terça-feira, em Sharm el Sheikh, no Egito.

Arafat também associou a Ariel Sharon seu impedimento na reunião em Aqaba, assim como aconteceu na Conferência de paz de Madri, de 1991.

“Não é a primeira vez”, comentou o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), representado por seu primeiro-ministro, Mahmud Abbas (Abu Mazen), cuja nomeação teve que aceitar em abril por pressão dos Estados Unidos e da União Européia (UE) a fim de possibilitar o reatamento do processo de paz com Israel.

Tanto o presidente Bush, que o acusou de estar “envolvido com o terrorismo” e o primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, que o classificou como “irrelevante”, conseguiram isolá-lo do processo de paz que amanhã tentarão restabelecer com Abu Mazen na cidade portuária de Aqaba, nas margens do mar Vermelho.

Com a de Aqaba, Arafat, de 74 anos e próximo de completar meio século na luta por um Estado palestino independente, terá ficado ausente das duas principais conferências realizadas desde 1991 para solucionar o conflito entre seu povo e o de Israel.

O veterano líder palestino está praticamente enclausurado há um ano e meio na sede do governo cisjordaniano de Ramala.