Argentina começa vacinação contra coronavírus com Sputnik V

Arquivado em: América Latina, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 29 de dezembro de 2020 as 10:46, por: CdB

O presidente argentino, Alberto Fernández, discursando no programa Desiguais da rede pública de televisão do país, a TV Pública, comentou a polêmica em torno das vacinas contra a covid-19 e assegurou que uma guerra comercial se iniciou, assim como uma disputa geopolítica, enquanto todo o mundo anseia pelo medicamento.

Por Redação, com Sputnik – de Buenos Aires

A Argentina começou nesta terça-feira o plano nacional de vacinação após receber as primeiras 300 mil doses da vacina Sputnik V contra a covid-19.

Argentina começa vacinação contra covid-19 com Sputnik V
Argentina começa vacinação contra covid-19 com Sputnik V

O presidente argentino, Alberto Fernández, discursando no programa Desiguais da rede pública de televisão do país, a TV Pública, comentou a polêmica em torno das vacinas contra a covid-19 e assegurou que uma guerra comercial se iniciou, assim como uma disputa geopolítica, enquanto todo o mundo anseia pelo medicamento.

– Estamos falando da vacina mais cobiçada pela humanidade. Há sete bilhões de pessoas esperando por essa vacina. Isso significa um mercado impressionante. Todos ansiamos ter essa vacina. (…) É um mercado enorme que movimenta um negócio de dezenas de bilhões de dólares. (…) E tem uma disputa muito perversa, muito dura, muita infame também, onde uns desacreditam os outros – afirmou Fernández.

Vacina russa

– Há também, como o mundo anseia por essa vacina, uma disputa geopolítica, (acerca de) quem é que impõe sua vacina. E aí me parece que é o que estamos vivenciando com o caso da vacina Gamaleya, o instituto que produziu a vacina russa – disse o presidente argentino.

Além disso, o líder declarou, remetendo-se ao contexto argentino, que existem “setores políticos e aqueles que informam ou desinformam, que tomam um partido político, (que) usam esta vacina como parte desse partido”.

Fernández anunciou que a vacinação com a Sputnik V começou nesta terça-feira às 09h00 do horário local (09h00 horário de Brasília) “em todos os lugares”.

– Há uma guerra comercial desencadeada e também há, como todos anseiam por essa vacina, uma disputa geopolítica sobre quem a impõe. O presidente Alberto Fernández em Desiguais na TV Pública.

Discursando sobre outras vacinas no mercado, o presidente acrescentou que não se animaria “a dizer que uma é melhor do que a outra”.

Estima-se que cheguem mais cinco milhões de doses em janeiro, somadas a outras 14,7 milhões em fevereiro. A vacina requer duas doses para sua aplicação correta, de modo que o governo espera inocular dez milhões de pessoas no primeiro trimestre de 2021.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code