Arquiteto das vitórias de Trump e Bolsonaro, Bannon é preso em NY

Arquivado em: América do Norte, América Latina, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 20 de agosto de 2020 as 13:36, por: CdB

O ex-conselheiro de Donald Trump (Republicano) e guru do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Steve Bannon, foi preso nesta quinta-feira acusado de fraudar centenas de milhares de doadores por meio de sua campanha para construção do muro na fronteira com o México.

Por Redação, com Sputnik – de Washington

O ex-conselheiro de Donald Trump (Republicano) e guro do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Steve Bannon, foi preso nesta quinta-feira acusado de fraudar centenas de milhares de doadores por meio de sua campanha para construção do muro na fronteira com o México.

Steve Bannon em Washington
Steve Bannon em Washington, durante palestra sobre marketing político para uma plateia de integrantes da ultradireita

Steve Bannon, junto com três de seus associados, foram indiciados por investigadores do Distrito Sul de Nova York nesta quinta-feira. De acordo com o Departamento de Justiça dos EUA, o grupo de líderes conservadores é acusado de fraude contra doadores de campanha, o que levou à arrecadação de “mais de US$ 25 milhões [cerca de R$ 142 milhões] para construir um muro ao longo da fronteira sul dos Estados Unidos”.

– Os acusados fraudaram centenas de milhares de dólares dos doadores, capitalizaram em cima de seu interesse de construir o muro na fronteira para arrecadar milhões de dólares sob o falso pretexto de que a quantia seria usada em sua construção – disse a procuradora de Manhattan, Audrey Strauss.

Bolsonaro

De acordo com os investigadores, milhares de dólares que doadores destinaram para a construção do muro foram utilizados para manter o “estilo de vida luxuoso” de Brian Kolfage, o fundador da campanha We Built That Wall (“Nós Construímos o Muro”, em inglês).

Idealizador da campanha que levou Donald Trump à presidência dos EUA em 2016, Steve Bannon tem bastante influência na família Bolsonaro. O filho do presidente brasileiro e deputado federal, Eduardo Bolsonaro, chegou a ser nomeado como representante da América Latina do The Movement (o movimento, em inglês), organização criada por Bannon para promover a eleição de governos de direita ao redor do mundo.