Assistência Social tem destaque na Operação Segurança Presente

Arquivado em: Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 7 de dezembro de 2020 as 12:12, por: CdB

A Operação Segurança Presente no Estado do Rio de Janeiro realizou cerca de 67 mil atendimentos sociais ao longo dos seus cinco anos de atividades. Além da ação que complementa a Segurança Pública em território fluminense, o programa conta com quadro de assistentes sociais que atende a população em vulnerabilidade das localidades onde atuam.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

A Operação Segurança Presente no Estado do Rio de Janeiro realizou cerca de 67 mil atendimentos sociais ao longo dos seus cinco anos de atividades. Além da ação que complementa a Segurança Pública em território fluminense, o programa conta com quadro de assistentes sociais que atende a população em vulnerabilidade das localidades onde atuam.

A Operação Segurança Presente no Estado do Rio de Janeiro realizou cerca de 67 mil atendimentos sociais ao longo dos seus cinco anos de atividades
A Operação Segurança Presente no Estado do Rio de Janeiro realizou cerca de 67 mil atendimentos sociais ao longo dos seus cinco anos de atividades

São 42 assistentes sociais inseridos no projeto, e a equipe atende pessoas que apresentam as mais variadas necessidades. Os profissionais auxiliam pessoas sem documentação, homens e mulheres em situação de rua que procuram por seus parentes, além de atuar em situações de saúde e emergência, acionando o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e bombeiros quando necessário.

– A inserção do assistente social na Operação Segurança Presente permite uma experiência inovadora de atendimento. Ao trabalhar com questões sociais, nós passamos por inúmeros desafios todos os dias. Procuramos contribuir para que as pessoas não tenham seus direitos violados e para que rompam com a naturalização da violência. É importante esse atendimento nas ruas para acabar com a criminalização da pobreza, as pessoas precisam ter seus direitos garantidos – destacou a coordenadora de Serviço Social da Operação Segurança Presente, Gilvania de Souza Coutinho.

Ações sociais de acolhimento e resgate da cidadania

Por meio de ações sociais de acolhimento e resgate da cidadania, os profissionais conseguem estudar o perfil dos atendidos, percebendo as inúmeras implicações que levam o sujeito às ruas, ao rompimento de vínculos familiares, dependência química, desemprego, entre outras questões.  O trabalho leva em conta as necessidades de cada indivíduo.

– Sobre as pessoas em situação de rua, nós ouvimos e estabelecemos um vínculo de confiança, a fim de perceber se o cidadão tem vontade de voltar para a família dele. A partir desse contato, muitos relatam que vieram para o Rio em busca de trabalho, mas querem voltar para seus estados. E a gente, então, consegue encaminhar a pessoa para seu local de origem – afirmou Gilvania.

A Operação Segurança Presente atua nas seguintes regiões: Lapa, Aterro do Flamengo, Méier, Lagoa, Centro, Niterói, Leblon, Copacabana, Tijuca, Ipanema, Nova Iguaçu, Laranjeiras, Bangu, Botafogo, Austin, Duque de Caxias, Barra da Tijuca, Recreio, Grajaú/Vila Isabel, Bonsucesso, São Gonçalo, Madureira, Jacarepaguá, Belford Roxo, Queimados, Irajá, São João de Meriti, Magé/Piabetá, Itaguaí e Cristo Redentor. Deste total, 22 bases foram inauguradas desje janeiro de 2019.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code