Ataque a enclave do EI na Síria está ‘praticamente encerrado’, dizem militantes

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 12 de março de 2019 as 14:03, por: CdB

O enclave sitiado de Baghouz é a última porção de território controlada pelos jihadistas, que foram expulsos por seus inimigos, inclusive uma coalizão internacional liderada pelos EUA, das áreas que ocupavam no Iraque e na Síria ao longo dos últimos quatro anos.

Por Redação, com Reuters – de Baghouz

O Estado Islâmico foi quase derrotado em seu último enclave nesta terça-feira, depois de bombardeios ferozes de madrugada, e as Forças Democráticas da Síria (FDS) apoiadas pelos Estados Unidos disseram que a ofensiva para capturar a área está quase encerrada.

Chamas vistas no céu durante combate contra o Estado Islâmico no vilarejo sírio de Baghouz

O enclave sitiado de Baghouz é a última porção de território controlada pelos jihadistas, que foram expulsos por seus inimigos, inclusive uma coalizão internacional liderada pelos EUA, das áreas que ocupavam no Iraque e na Síria ao longo dos últimos quatro anos.

– A operação está encerrada, ou praticamente encerrada, mas exige um pouco mais de tempo para ser completada no local – disse o porta-voz das FDS, Kino Gabriel, à Al-Hadath TV. O Estado Islâmico ainda resiste com armas, inclusive carros-bomba.

O bastião de Baghouz foi alvejado com levas de foguetes de madrugada, e incêndios irromperam em seu interior, mas os bombardeios cessaram na manhã desta terça-feira.

As FDS estão sitiando Baghouz há semanas, mas adiaram seu ataque final várias vezes para permitir a retirada de milhares de civis, muitos deles esposas e filhos de combatentes do Estado Islâmico, retomando-o finalmente no domingo com apoio de ataques aéreos da coalizão.

Gabriel disse ter a confirmação da morte de 25 combatentes do Estado Islâmico em confrontos até agora, além de um número desconhecido de militantes mortos pelos ataques aéreos. Mais cedo outra autoridade das SDF disse ter a confirmação da morte de 38 jihadistas.

Três combatentes das FSS foram mortos, disse Mustafa Bali, chefe do escritório de mídia do grupo, no Twitter.

As defesas do Estado Islâmico incluem túneis longos, e seus combatentes estrangeiros mais determinados estão entrincheirados no enclave, disseram as FDS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *