Ataques deixam mortos e feridos em Ghouta Oriental

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 14 de março de 2018 as 12:41, por: CdB

Os bombardeios contra a Legião da Misericórdia aconteceram nos arredores da população de Al Iftiris no último reduto que lhe resta a esta facção no sul de Ghouta Oriental

Por Redação, com EFE e Sputnik – de Beirute:

Pelo menos 23 pessoas morreram e 150 ficaram feridas em ataques durante as últimas 24 horas em Ghouta Oriental, o principal reduto opositor dos arredores de Damasco e alvo de uma ofensiva governamental, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Pelo menos 23 pessoas morreram e 150 ficaram feridas em ataques durante as últimas 24 horas em Ghouta Oriental

Na madrugada passada ocorreram bombardeios de aviões não identificados contra as populações de Saqba, Haza e Kafr Batna, entre outras.

O Observatório destacou que nos dois últimos dias posições da facção islamita a Legião da Misericórdia foram alvo dos ataques aéreos, que tiraram as vidas de 12 combatentes deste grupo, entre eles dois de seus líderes.

Os bombardeios contra a Legião da Misericórdia aconteceram nos arredores da população de Al Iftiris no último reduto; que lhe resta a esta facção no sul de Ghouta Oriental.

Desde 25 de fevereiro, o Exército sírio e seus aliados desenvolvem uma incursão terrestre na região; que foi precedida na semana anterior de uma intensificação dos bombardeios da aviação síria e da russa; e dos ataques da artilharia governamental.

Segundo o Observatório, pelo menos 1.204 pessoas morreram, entre elas 246 menores e 65 mulheres; desde 18 de fevereiro em Guta.

Na terça-feira, aconteceu uma evacuação de mais de 100 civis de Ghouta Oriental; após um acordo entre as autoridades sírias e o grupo o Exército do Islã.

Ainda não se sabe se a evacuação de civis continuará  nessa região.

Fábrica química clandestina

O exército sírio encontrou em Ghouta Oriental uma fábrica clandestina utilizada por terroristas para produzir substâncias tóxicas, comunicou na terça-feira a agência informacional SANA.

A fábrica está localizada no povoado de Shefounieh, na área de Duma.

Junto com substâncias tóxicas, inclusive cloro, foram encontrados equipamentos de alta tecnologia de “origem saudita”, além de materiais e equipamentos de proteção “provenientes dos países ocidentais”, comunicou a mídia local, acrescentando que os soldados encontraram também documentação pertencente ao grupo Jaysh al-Islam. 

Na segunda-feira, tropas governamentais sírias já haviam encontrado a primeira planta de produção de armas químicas em Ghouta Oriental.

Recentemente, o ministro das Relações Exteriores sírio disse que os militantes; em Ghouta Oriental poderiam encenar um ataque químico para acusar o governo sírio de usar esse tipo de armas. Altos funcionários sírios frisaram que Damasco sempre esteve pronto para apoiar qualquer investigação de ataques químicos na Síria; mas que as organizações internacionais se recusaram a cooperar com o governo sírio.

Na semana passada, o Centro Russo de Reconciliação na Síria comunicou; que os terroristas estavam planejando provocações envolvendo substâncias químicas em Ghouta Oriental.

O Conselho de Segurança da ONU adotou a Resolução 2401; que exige que todas as partes no conflito sírio cessem imediatamente os confrontos e observem uma pausa humanitária em todo o território.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *