Atentado reivindicado pelo EI em catedral nas Filipinas deixa 20 mortos

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado domingo, 27 de janeiro de 2019 as 16:49, por: CdB

O atentado ocorre dois dias após um referendo que sancionou a criação de uma região autônoma muçulmana no sul do país, batizada de Bangsamoro, dentro de um arquipélago católico.

 

Por Redação, com Ansa – de Jolo, Filipinas

 

Um atentado à bomba diante de uma catedral da ilha de Jolo, nas Filipinas, deixou ao menos 20 mortos neste domingo, sendo 15 civis e cinco soldados. O ataque, realizado com dois explosivos, deixou ainda 81 feridos.

Homens do exército filipino transportam um dos corpos de vítimas do atentado
Homens do exército filipino transportam um dos corpos de vítimas do atentado

O atentado ocorre dois dias após um referendo que sancionou a criação de uma região autônoma muçulmana no sul do país, batizada de Bangsamoro, dentro de um arquipélago católico. A ideia era solucionar décadas de conflitos separatistas promovidos por radicais islâmicos.

A província de Sulu, onde Jolo é capital, votou contra a se integrar a Bangsamoro, mas será obrigada a compor o território devido à divisão geográfica e política local. Sulu é considerada reduto de vários grupos extremistas, sendo alguns deles ligados ao Estado Islâmico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *