Atirador deixa mortos no leste da Bélgica

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 29 de maio de 2018 as 10:43, por: CdB

Homem armado dispara no centro de Liège e mata dois policiais e um pedestre antes de ser abatido por forças especiais. Autoridades não descartam motivação terrorista

Por Redação, com DW – de Liège :

Um homem matou dois policiais e um pedestre a tiros na cidade belga de Liège nesta terça-feira. O agressor foi abatido por forças especiais de segurança depois de ter tomado uma mulher como refém, informaram veículos de imprensa da Bélgica e a agência de notícias Belga.

Agressor foi abatido por forças especiais de segurança depois de ter tomado uma mulher como refém

O agressor esfaqueou dois policiais, roubou suas armas e depois disparou contra eles e um pedestre. Os tiros foram ouvidos no centro de Liège, cidade no leste da Bélgica, próxima à fronteira com a Alemanha; por volta das 10h30 (05h30 no horário de Brasília). O homem armado disparou contra dois policiais antes de fugir para uma escola local e fazer uma faxineira como refém.

O diário La Libre Belgique citou uma fonte policial; que afirmou que o atirador gritou “Allahu Akbar” (Deus é grande, em árabe); e a emissora belga RTBF relatou que investigadores acreditam que o atirador pode ter tido motivação terrorista.

Vídeos postados no Twitter mostram pessoas correndo no bulevar central de d’Avroy; além do som de tiros e sirenes dos carros policiais.

Ataque

Os motivos do ataque não são conhecidos; mas o centro nacional de crise antiterrorista; chefiado pelo ministro do Interior da Bélgica, Jan Jambon, comunicou via Twitter; que está monitorando a situação e que terrorismo não pode ser excluído como motivo; embora outras razões pelo ataque também estejam sendo averiguadas.

– Terrorismo é uma das questões em discussão, mas no momento todos os cenários estão em aberto – disse um porta-voz do centro de crise.

Liège, uma cidade industrial no leste da Bélgica, próximo da fronteira com a Alemanha, foi palco de um tiroteio em 2011; quando um atirador matou quatro pessoas e feriu mais de 100 antes de cometer suicídio.

Alerta

A polícia belga e as Forças Armadas estão em alerta desde que uma célula da organização jihadista “Estado Islâmico” (EI), com sede na Bélgica; esteve envolvida nos ataques de Paris de 2015, que resultaram na morte de 130 pessoas; e no ataque suicida que deixou 32 mortos no aeroporto de Bruxelas e numa estação de metrô da capital belga em 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *