Ativistas são presos por bloquear fornecedora de concreto de Londres

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 16 de julho de 2019 as 13:54, por: CdB

Dezenas de ativistas que portavam um cartaz com as palavras “O ar que lamentamos” bloquearam entradas do local de construção no leste de Londres.

Por Redação, com Reuters – de Londres

Seis ativistas do clima foram presos nesta terça-feira depois que o grupo Extinction Rebellion causou transtornos à London Concrete, maior fornecedora de concreto pré-fabricado da capital britânica e responsável por fornecer material para um grande projeto de um túnel debaixo do rio Tâmisa.

Ativistas do clima são presos por bloquear maior fornecedora de concreto de Londres

Dezenas de ativistas que portavam um cartaz com as palavras “O ar que lamentamos” bloquearam entradas do local de construção no leste de Londres na tentativa de impedir a expansão das obras.

– O concreto tem um impacto ambiental enorme, e construir mais um túnel só tornará a poluição atmosférica no leste de Londres pior – disse Eleanor McAree, membro de 25 anos do Extinction Rebellion.

“A poluição atmosférica já está em níveis perigosos, e está afetando a saúde de crianças e adultos da área”.

A polícia disse que o protesto impediu empresas da área de trabalharem, e agente prenderam seis pessoas de idades entre 30 e 67 anos suspeitas de invasão e obstrução de via.

Desde então os ativistas deixaram o local, acrescentou a polícia.

Extinction Rebellion

O Extinction Rebellion prega a desobediência civil sem violência para forçar governos a cortarem as emissões de carbono e evitar uma crise climática que, segundo afirma, provocará fome e um colapso social.

Na segunda-feira, o grupo tentou provocar transtornos em cinco cidades britânicas, parte do que denominou de “rebelião do verão”.

– Reconhecemos totalmente o direito das pessoas de protestar, entretanto continuaremos a agir contra aqueles que escolhem violar a lei para que o transtorno para os londrinos seja mínimo – disse a comandante Jane Connors.

– Estamos cientes que se acredita que os manifestantes visarão a indústria da construção nesta semana. Estamos em contato com negócios de toda a capital.

O Extinction Rebellion provocou transtornos em Londres com 11 dias de protestos em abril, que alardeou como o maior ato de desobediência civil na história recente do Reino Unido. Locais emblemáticos foram interditados, o edifício da Shell foi vandalizado, os trens foram interrompidos e o banco Goldman Sachs foi visado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *