Ativistas protestam contra expansão da Amazon na França

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 4 de dezembro de 2020 as 11:09, por: CdB

Ativistas empilharam caixas de papelão fora do prédio do Ministério das Finanças em Paris nesta sexta-feira, em protesto contra a expansão da Amazon na França, enquanto a varejista online lançava no país uma campanha atrasada de Black Friday.

Por Redação, com Reuters – de Paris

Ativistas empilharam caixas de papelão fora do prédio do Ministério das Finanças em Paris nesta sexta-feira, em protesto contra a expansão da Amazon na França, enquanto a varejista online lançava no país uma campanha atrasada de Black Friday.

Protesto de ativistas em Paris
Protesto de ativistas em Paris

Reunidos no pátio do ministério, manifestantes de três grupos, ANV-COP 21, Attac e Amis de la Terre, colocaram uma faixa na fachada do prédio com o slogan “mudança de proprietário” e com os rostos do chefe da Amazon Jeff Bezos e do presidente francês, Emmanuel Macron.

– A Amazon está destruindo empregos e o meio ambiente na França. Ela planeja uma expansão massiva na França com dezenas de armazéns já construídos e mais por vir. Exigimos um congelamento (na construção de novos armazéns) – disse Sandy Olivar Calvo, porta-voz do ANV-COP21, à agência inglesa de notícias Reuters.

Os ativistas veem a gigante do varejo dos EUA como um fator primordial na urbanização de terras agrícolas, um processo que eles dizem estar contribuindo significativamente para as mudanças climáticas e a perda da biodiversidade ambiental.

Congelamento de novos armazéns

Questionado sobre um possível congelamento de novos armazéns, o ministro das Finanças francês, Bruno Le Maire, disse que a construção de novas casas foi o que mais contribuiu para a urbanização de terras agrícolas.

A varejista e empresas semelhantes são responsáveis por “apenas uma pequena porcentagem” do processo de urbanização e estão criando muitos empregos, disse ele à BFM TV.

Em reação ao protesto desta sexta-feira, a Amazon disse que investiu 9,2 bilhões de euros na França e está “na origem” da criação de 130 mil empregos, disse uma porta-voz.