Atleta russo de curling usou doping em Pyeongchang, diz Corte Arbitral do Esporte

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018 as 14:12, por: CdB

A CAS disse que a equipe de duplas mistas de curling dos Atletas Olímpicos da Rússia (OAR), que conquistou o bronze na Olimpíada de Inverno de Pyeongchang, foi desclassificada da competição devido à violação

Por Redação, com Reuters – de Seul:

O medalhista olímpico russo de curling Alexander Krushelnitsky foi declarado culpado de uma violação de doping após ser flagrado em um exame pelo uso da substância proibida meldonium, disse a Corte Arbitral do Esporte (CAS) nesta quinta-feira.

Medalhistas russos Alexander Krushelnitsky e Anastasia Bryzgalova durante Olimpíada de Inverno de Pyeongchang, na Coreia do Sul

A CAS disse que a equipe de duplas mistas de curling dos Atletas Olímpicos da Rússia (OAR); que conquistou o bronze na Olimpíada de Inverno de Pyeongchang, foi desclassificada da competição devido à violação.

Krushelnitsky, que conquistou a medalha com a esposa, aceitou uma suspensão provisória que se estenderá até depois dos Jogos, disse a CAS, acrescentando que o atleta “se reservou o direito de buscar a eliminação ou redução de qualquer período de inelegibilidade” após a Olimpíada.

O anúncio veio horas depois de a CAS cancelar a audiência do caso a pedido do Comitê Olímpico Internacional (COI), da Federação Mundial de Curling e do próprio Krushelnitsky.

Dmitry Svishchev, presidente da Federação Russa de Curling, disse esperar que a devolução da medalha seja uma medida temporária.

– Infelizmente temos que abrir mão da medalha de bronze olímpica –  disse ele em um comunicado publicado no site da federação. “Realmente espero e acredito que isto seja temporário.”

O caso de doping ocorre em um momento delicado para a Rússia, que foi acusada de operar um programa de dopagem sistemático e apoiado pelo Estado durante anos, uma alegação que Moscou nega.

Os russos estão competindo em Pyeongchang como atletas neutros, e seu país esperava que uma participação sem violações no evento lhe restituísse o status olímpico pleno.

Krushelnitsky e sua esposa, Anastasia Bryzgalova, concordaram em entregar as medalhas; de acordo com a Federação Russa de Curling.

Doping

Na quarta-feira o ministro dos Esportes russo, Pavel Kolobkov; disse esperar que o caso de doping de Pyeongchang não afete as deliberações do COI a respeito da reabilitação olímpica da Rússia.

O COI disse que poderia permitir que os russos marchem com a bandeira; e com uniformes nacionais na cerimônia de encerramento da Olimpíada; no domingo; se observassem seu código de conduta de neutralidade.

O código exige o cumprimento das regras antidoping do COI.

A delegação olímpica da Rússia disse não saber explicar; como o meldonium foi parar no organismo de Krushelnitsky e prometeu investigar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *