Ator que desfila fantasiado de Hitler é ameaçado de morte por bolsonaristas

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 5 de fevereiro de 2019 as 14:44, por: CdB

Em comunicado divulgado em seu site, a Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp) afirmou que recebeu “manifestações” por causa do integrante da escola de samba.

Por Redação, com agências de notícias – de São Paulo

A foto do ator, Walmir Sparapane fantasiado de Hitler no ensaio técnico da Águia de Ouro, do último sábado, viralizou na Internet, a vida do rapaz virou do avesso,  com uma suástica no braço e uma faixa presidencial no peito, ele foi acusado de apologia ao nazismo e de criticar o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

A foto do ator, Walmir Sparapane fantasiado de Hitle no ensaio técnico da Águia de Ouro, do último sábado, viralizou na Internet

– Eu sou totalmente contra qualquer tipo de manifestação fascista, nazista e contra o regime militar. Nem usei a suástica nazista na fantasia, usei a chinesa, que é virada para o outro lado [historicamente, há vários desenhos de suásticas com muitos significados dependendo da cultura]. O que as pessoas não viram é que a suástica estava atrás de um símbolo de proibido. Eu estava justamente fazendo uma manifestação contrária ao nazismo e o regime militar.

– A ideia da fantasia veio do enredo da Águia de Ouro: Brasil, eu quero falar de você! Que país é esse!. “Existe uma parte do samba que fala sobre o ditador. Não teve absolutamente nada a ver com o Bolsonaro. A letra é: ‘Vejam só que ironia/ Da colônia à monarquia por aqui nada mudou/ Imperava uma história mal contada/ Logo após republicada pelas mãos do ditador’. Jamais imaginei que daria essa repercussão.

O ator desfila há 20 anos na Águia e, após o episódio, foi afastado do Carnaval deste ano. “Acabei aceitando numa boa a decisão da escola. Acho que se eu for ao desfile corro até risco de vida. E aí coloco também os outros componentes em risco. Eu seria destaque do mesmo carro em que vêm a velha guarda e 60 crianças. Não sei até que ponto vai esse tipo de fanatismo político.”

A Águia de Ouro pediu desculpas.

– A Escola de samba Águia de Ouro, por meio de sua assessoria de imprensa, vem a este canal se desculpar publicamente sobre esta atitude isolada de um componente que se aproveitou para se promover pessoalmente – disse a escola de samba em nota publicada em sua página no Facebook. “A diretoria foi pega de surpresa, e já tomou as medidas necessárias para que não aconteça mais.”

– O nosso enredo marca a história de 1500 a 2018, até porque quando construímos o projeto ainda não sabíamos quem seria o presidente eleito, isso se deu em meados de 2018. Essa alusão tem foco direto ao governo ditador de Getúlio Vargas que fez do Brasil uma ditadura, os paulistas que o digam!

Em comunicado divulgado em seu site, a Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp) afirmou que recebeu “manifestações” por causa do integrante da escola de samba. “Sempre repudiamos quando alguém associa os crimes cometidos durante o nazismo a algum fato do cotidiano. O Holocausto é algo muito sensível para a comunidade judaica em todo o mundo e para todos que sofreram com esta barbárie”, disse. “Em contato, via telefone, com o presidente da agremiação, Sidnei Carriuolo Antônio, se desculpou pelo acontecimento.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *