Aumenta o número de vítimas fatais na tragédia climática ocorrida na Alemanha

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado domingo, 18 de julho de 2021 as 12:31, por: CdB

As buscas foram intensificadas, uma vez que as chuvas deram uma trégua e o nível dos rios está baixando, gradativamente. Há ao menos 20 mil socorristas trabalhando nos Estados de Renânia-Palatinado e Renânia do Norte-Vestfália, os dois mais atingidos pelo mau tempo.

Por Redação, com Ansa – de Adenau, Alemanha

Os números de vítimas da forte onda de mau tempo que atingiu a Alemanha continuam a aumentar e já somam 144, informaram as autoridades neste domingo. Há ainda centenas de desaparecidos em diversas cidades.

A premiê Angela Merkel lamentou tantas mortes e alertou para o risco de novas catástrofes produzidas pelas mudanças climáticas

As buscas foram intensificadas, uma vez que as chuvas deram uma trégua e o nível dos rios está baixando, gradativamente. Há ao menos 20 mil socorristas trabalhando nos Estados de Renânia-Palatinado e Renânia do Norte-Vestfália, os dois mais atingidos pelo mau tempo.

Neste domingo, a chanceler Angela Merkel, que retornou de uma visita oficial aos Estados Unidos, foi até Adenau, uma das mais afetadas do país. Além de anunciar uma ajuda financeira aos moradores atingidos, a líder alemã cobrou que o mundo tenha uma política ambiental mais forte.

— Há a necessidade de uma política que leve mais em consideração a natureza e o clima, mais do que fizemos nos últimos anos. Nós vemos com quanta violência a natureza pode agir e nós precisamos combater essa violência, no curto prazo, mas também precisamos pensar no médio e no longo prazos — disse Merkel.

Luto oficial

A líder fez um sobrevoo sobre as áreas mais atingidas, como a comunidade de Schuld, e disse que o que viu foram “imagens surreais e assustadoras”.

— A língua alemã não conhece nenhuma palavra que seja capaz de definir o que aconteceu aqui — ressaltou, aos jornalistas.

A Bélgica, segundo país mais afetado pela onda de mau tempo na União Europeia, também informou que aumentou para 27 a quantidade de vítimas da tragédia e que “dezenas” estão desaparecidas. A nação está sob luto oficial.

Também afetados pelas chuvas, os Países Baixos não registraram óbitos, mas ainda têm mais de 500 famílias desabrigadas por conta das cheias de diversos rios. O governo decretou estado de calamidade nas áreas afetadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code