Austrália enfrenta grandes incêndios florestais

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 8 de novembro de 2019 as 11:33, por: CdB

Fogo atinge estados de Nova Gales do Sul e Queensland e levou milhares de pessoas a deixarem suas casas. Chamas dizimaram população de coalas em reserva natural.

Por Redação, com DW – de Sydney

Incêndios florestais sem precedentes ameaçam áreas de grande extensão na Austrália, com cidades sendo evacuadas e milhares de pessoas tendo de deixar suas casas. As chamas atingem os Estados de Nova Gales do Sul e Queensland.

Aeronave combate as chamas em Harrington, na Austrália
Aeronave combate as chamas em Harrington, na Austrália

– Estamos em território desconhecido – disse nesta sexta-feira o comissário do Serviço Rural de Incêndio (RFS, na sigla em inglês) de Nova Gales do Sul, Shane Fitzsimmons. “Nunca vimos tantos incêndios ao mesmo tempo em nível de alerta de emergência.”

– Há 370 mil hectares em chamas neste momento em Nova Gales do Sul, o que é mais do que toda a área queimada no ano passado – alertou o comissário. Segundo o RFS, em alguns locais o incêndio é tão intenso que eles acabam gerando efeitos meteorológicos como tempestades de raios.

O calor de 35º C e os ventos dificultam o combate às chamas que se espalham por áreas atingidas por secas. Em Nova Gales do Sul, foram registrados 15 pontos de alerta máximo com mais de mil bombeiros atuando no combate às chamas, além de 250 caminhões e mais de 20 aeronaves.

Fitzsimmons afirmou que casas foram destruídas e algumas pessoas podem ter ficado presas em meio ao fogo, sem que os bombeiros possam chegar até elas em razão da alta intensidade das chamas.

No Estado de Queensland, há mais de 50 focos de incêndio. Diversas cidades receberam ordens de evacuação, incluindo Cooroibah e Tewantin, que juntas possuem 6,5 mil habitantes.

A temporada de incêndios florestais na Austrália, que já é uma das mais graves, com número recorde de alertas de emergência, começou mais cedo este ano e já deixou pelo menos dois mortos.

Os incêndios

Os incêndios também dizimaram cerca de metade da população de coalas em Nova Gales do Sul, de acordo com especialistas. As chamas destruíram dois terços do habitat desses marsupiais no mês passado, na reserva natural de Lake Innes.

Aproximadamente 350 coalas que viviam na reserva na cidade costeira de Macquaire morreram em razão das chamas, segundo o grupo Conservação dos Coalas da Austrália. A população no local é estimada entre 500 e 600 animais. Muitos deles foram resgatados com ferimentos e estão sendo tratados em um hospital da região.

Espécie nativa da Austrália, estima-se que viviam no país entre 50 mil e pouco mais de 100 mil coalas. Eles habitam as florestas de eucalipto nos estados do leste do país e em alguns pontos da costa. Vivem em média 20 anos e dormem até 18 horas por dia.

O aumento das temperaturas gerado pelas mudanças climáticas é uma das ameaças a esses animais, além do desmatamento, que reduziu seu habitat. Especialistas avaliam se a queda populacional da espécie continuar no ritmo atual, os coalas podem ser extintos até meados deste século.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *