Auxiliar técnico Renê Weber morre por complicações da covid-19

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 16 de dezembro de 2020 as 12:23, por: CdB

Renê Weber morreu nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro em decorrência da covid-19. Desde o início do mês, ele estava internado na UTI do hospital São Lucas, em Copacabana.
Como jogador, Renê defendeu o Fluminense.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Renê Weber morreu nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro em decorrência da covid-19. Desde o início do mês, ele estava internado na UTI do hospital São Lucas, em Copacabana. Como jogador, Renê defendeu o Fluminense.

Aos 59 anos, ele fazia parte da comissão do Botafogo até outubro
Aos 59 anos, ele fazia parte da comissão do Botafogo até outubro

Pelo Tricolor carioca, foi tricampeão estadual (1983, 1984 e 1985) e campeão brasileiro em 1984, com 143 jogos e 15 gols. Jogou também pelo Internacional e América (RJ).
Após pendurar as chuteiras, ele foi técnico da Seleção Brasileira Sub-20 e coordenador técnico do São Paulo.

Comissão técnica do Botafogo

O último trabalho de Renê foi na comissão técnica do Botafogo, atuando como auxiliar, ao lado de Paulo Autuori entre fevereiro e outubro de 2020. Em 1995, a dupla também estava no Alvinegro, quando o clube conquistou o título brasileiro. O Botafogo se despediu dele na página oficial do Twitter.

Ex-jogador Benedito Custódio Ferreira

O Fluminense anunciou no último sábado em suas redes sociais que o ex-jogador Benedito Custódio Ferreira, mais conhecido como Escurinho, morreu em decorrência de falência múltipla dos órgãos aos 90 anos de idade.

Escurinho, que sofria de mal de Alzheimer e estava internado, foi o quinto jogador com mais jogos pela equipe das Laranjeiras (490). Ele alcançou 110 gols pelo Tricolor do Rio de Janeiro.

Flecha Negra

“Apelidado de Flecha Negra, por sua impressionante velocidade, Benedito Custódio Ferreira, o Escurinho, […] fez história em um time que conquistou diversos títulos de 1957 a 1960. Entre os 110 gols que marcou pelo clube, tem como o mais especial o segundo da vitória de 2 a 0 sobre o Madureira, que deu o título estadual de 1959 ao Fluminense”, diz nota publicada pelo time carioca.

Outra equipe a lamentar a morte de Escurinho foi a Portuguesa do Rio: “É com muita tristeza que a Portuguesa-RJ recebe a notícia da morte de Benedito Custódio, o Escurinho, que encerrou sua carreira no clube, inclusive sendo o grande destaque da maior vitória da história da Lusa diante do Real Madrid, no Santiago Bernabeu, em 1969”.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code