Avião militar da Rússia cai na Síria

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 6 de março de 2018 as 14:19, por: CdB

Mais de 30 pessoas que estavam a bordo morrem, segundo Ministério da Defesa da Rússia. Primeiras investigações apontam falha mecânica como causa

Por Redação, com DW e EFE – de Beirute/Moscou:

Um avião militar de transporte de cargas caiu nesta terça-feira quando se preparava para pousar na base de Khmeimim, no oeste da Síria. Segundo o Ministério da Defesa russo, 26 passageiros e seis tripulantes que estavam a bordo morreram na queda.

Um avião de transporte An-26, do mesmo modelo que caiu nesta terça-feira na Síria

Ainda segundo as autoridades russas, a aeronave, modelo An-26; atingiu o solo quando estava a cerca de 500 metros da pista da base área; que é operada por militares russos que estão na Síria; para apoiar as campanhas militares do ditador Bashar al-Assad, um aliado de Moscou.

Segundo a agência Tass, o Ministério afirmou ainda que não houve registro de disparos pouco antes da queda; e que informações preliminares apontam falha mecânica da aeronave.

– Por volta de 15h (horário de Moscou, 9h em Brasília), um avião de transporte russo Na-26 caiu quando se preparava para pousar na base de Khmeimim. Segundo dados preliminares, havia 26 passageiros e seis tripulantes a bordo. Todos morreram – informou um comunicado divulgado pelo governo russo.

No final de 2017, algumas aeronaves russas foram danificadas na mesma base após serem atingidas por morteiros lançados por forças rebeldes que lutam para derrubar o regime de Assad.

Bombardeios contra Ghouta Oriental

Pelo menos cinco pessoas morreram nesta terça-feira e outras 42 ficaram feridas por bombardeios de aviões de guerra não identificados contra Ghouta Oriental; o principal reduto opositor dos arredores de Damasco; informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos. Acrescentou que os aparatos lançaram 10 ataques contra a população de Yisrin.

Houve bombardeios similares em Saqba e Hamuriya; onde as forças governamentais sírias lançaram foguetes de tipo terra-terra; sem que haja, por enquanto, mortos ou feridos.

Ghouta Oriental sofre uma escalada de ataques por parte de aviões sírios e russos e da artilharia governamental; que tirou a vida de 780 pessoas, entre elas 173 menores e 106 mulheres, de acordo com a última apuração do observatório.

Ontem, pelo menos 80 pessoas perderam a vida pelos bombardeios, que coincidiram com a entrada em Ghouta Oriental de um comboio humanitário que teve que se retirar antes do tempo por conta dos ataques.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *