Baleeiros japoneses partem para capturar 440 baleias

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado sexta-feira, 12 de novembro de 2004 as 05:40, por: CdB

Com um objetivo científico desconhecido e quetionado pelos conservacionistas, cinco baleeiros japoneses partiram, nesta sexta-feira, para o oceano Antártico para uma nova captura que afetará 440 cetáceos, informou a agência local <i>Kyodo</i>.

Os navios, que partiram do porto de Shimonoseki, no oeste do país, levam uma tripulação total de 200 pessoas e permanecerão no Antártico até abril, diz a informação.

Acrescenta que o objetivo da captura é colher informação sobre a população e hábitos das baleias mink para um relatório que será entregue à Comissão Baleeira Internacional.

Segundo a organização ecológica Greenpeace, a expedição baleeira japonesa será acompanhada de um petroleiro que fornecerá combustível devido à oposição de países do périplo como Austrália e Nova Zelândia.

Embora a captura de baleias iniciada pelo Japão em 1987 esteja autorizada pela Comissão Baleeira Internacional com fins de pesquisa, os conservacionistas asseguram que é uma forma encoberta para a caça comercial, já que a carne dos cetáceos é vendida para o consumo interno.

Além de argumentar que a carne de cetáceo faz parte da dieta tradicional do país, os pescadores japoneses afirmam que a presença excessiva de baleias mink representa uma ameaça ecológica porque reduz as povoações de todos os peixes menores que lhes servem de alimento.