Bárbara Domingos garante presença nos Jogos Olímpicos de 2024

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 25 de agosto de 2023 as 13:31, por: CdB

Bárbara Domingos ficou na 7ª posição na final de maças. Mas, mesmo ficando fora do pódio, o resultado da atleta foi histórico, pois ela se tornou a primeira brasileira a alcançar uma final por aparelhos em um Mundial.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

A brasileira Bárbara Domingos garantiu presença no individual geral de ginástica rítmica dos Jogos Olímpicos de 2024, que serão disputados em Paris (França), após se classificar, na quinta-feira, para a final do Mundial da modalidade, que está sendo disputado em Valência (Espanha).


A brasileira Bárbara Domingos garantiu presença no individual geral de ginástica rítmica dos Jogos Olímpicos de 2024

A atleta de 23 anos, que se apresentou ao som de Bad Romance, de Lady Gaga, e de “Garota de Ipanema”, alcançou a vaga após encerrar a fase classificatória do individual geral na 14ª posição. A final será disputada neste sábado.

Campeonato Mundial

– Conseguir vaga num Campeonato Mundial é tremendamente significativo para mim. Meu objetivo sempre foi esse. Desde que bati na trave e não consegui a vaga para Tóquio, eu estabeleci essa meta. Precisei ter muita resiliência neste ciclo. No final de 2021 tive que operar o quadril. Isso testou a minha determinação. Depois que me recuperei, levantei a cabeça e coloquei dentro dela que no Mundial de 2023 eu ia pegar minha vaga para Paris. O que eu sinto hoje é realização. Isso diz tudo – declarou a brasileira.

Além disso, Bárbara Domingos ficou na 7ª posição na final de maças. Mas, mesmo ficando fora do pódio, o resultado da atleta foi histórico, pois ela se tornou a primeira brasileira a alcançar uma final por aparelhos em um Mundial.

Wilians Araújo é ouro no judô dos Jogos Mundiais da IBSA

O brasileiro Wilians Araújo conquistou, na quinta-feira, a medalha de ouro da categoria peso-pesado (acima de 90 kg) para atletas J1 (cegos totais) do segundo dia da competição de judô paralímpico que está inserida nos Jogos Mundiais da Federação Internacional de Esportes para Cegos (IBSA, na sigla em inglês), em Birmingham (Inglaterra).

– É a concretização de um trabalho. Este título faltava lá em casa, eu nunca havia sido campeão dos Jogos Mundiais. Sou muito grato ao meu sensei Antônio, ao Jaime, ao Garcia e a toda a comissão técnica da CBDV [Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais], que me ajudou demais nos treinamentos. É muito bom estar no ponto mais alto do pódio. É um ensaio para o ano que vem [os Jogos Paralímpicos de Paris], e o sonho da medalha de ouro paralímpica está muito vivo dentro de mim – declarou Wilians.

Na grande decisão o paraibano de 31 anos de idade superou Ilham Zakiyev, do Azerbaijão, que tem quatro medalhas paralímpicas no currículo. O triunfo foi garantido com um ippon logo no início do combate.

Além da mealha dourada de Wilians Araújo, o Brasil garantiu nesta quinta duas pratas – com Arthur Silva (até 90 kg, categoria J1) e Rebeca Silva (acima de 70 kg, categoria J2, de baixa visão), e quatro bronzes – com Brenda Freitas (até 70 kg, categoria J1), Érika Zoaga (acima de 70 kg, categoria J1), Marcelo Casanova (até 90 kg, categoria J2) e Meg Emmerich (acima de 70 kg, categoria J2).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *