BB estima economia de R$490 mi com desligamento de funcionários

Arquivado em: Negócios, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 20 de agosto de 2019 as 13:19, por: CdB

O desligamento pelo PAQ envolveu mais de dois mil funcionários do Banco do Brasil.

Por Redação, com Reuters e Agências de Notícias – de São Paulo

O Banco do Brasil informou nesta segunda-feira que foram finalizadas as etapas de manifestação de interesse e de validação dos desligamentos no âmbito do Programa de Adequação de Quadros (PAQ) envolvendo o desligamento de 2.367 funcionários, conforme comunicado ao mercado.

O Banco do Brasil reduziu no ano passado em 2.195 o número de funcionários
O Banco do Brasil reduziu no ano passado em 2.195 o número de funcionários

“Estima-se impacto de 260 milhões de reais em despesas com a operação de adequação e economia anual de 490 milhões de reais a partir de 2020”, afirmou o BB, que reiterou que o PAQ buscava regularizar vagas e excessos em dependências e praças para otimizar a distribuição da força de trabalho nas unidades do BB.

O Banco do Brasil reduziu no ano passado em 2.195 o número de funcionários.

No início deste mês, o lucro líquido ajustado do segundo trimestre de 2019, de R$ 4,4 bilhões. O valor é 36,8% maior se comparado ao segundo trimestre de 2018. Foi distribuído R$ 1,7 bilhão em forma de juros sobre o capital próprio (JCP) no trimestre, crescimento de 78,2% na comparação com o segundo trimestre de 2018.

O resultado foi influenciado pelo crescimento do crédito para pessoas físicas e micro, pequenas e médias empresas (MPME) e pela especialização do atendimento somado ao avanço da estratégia digital com impactos positivos no desempenho das rendas de tarifas, bem como no controle das despesas e na satisfação dos clientes.

A carteira de crédito ampliada totalizou R$ 686,6 bilhões e caiu 0,4% na comparação com junho de 2018.

A carteira Pessoa Física ampliada cresceu 7,8% em relação a junho de 2018 (+R$ 14,7 bilhões), fruto do desempenho positivo em crédito consignado (+R$ 6,0 bilhões), em empréstimo pessoal (+R$ 4,8 bilhões) e financiamento imobiliário (+R$ 2,5 bilhões).

carteira de crédito classificada Pessoa Jurídica caiu 7,8% em relação a junho de 2018. Considerando a dinâmica das carteiras por segmentação, a principal redução ocorreu com grandes empresas (-R$ 17,0 bilhões), sendo que parte dessa queda se refere à liquidação antecipada de operações no segmento Large Corporate.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *