Bilionário Warren Buffett mantém negócios com a Wells Fargo

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado sábado, 4 de maio de 2019 as 16:08, por: CdB

O lucro total de US$ 21,66 bilhões veio após um prejuízo líquido de US$ 1,14 bilhão de dólares um ano antes, e um prejuízo líquido de US$ 25,39 bilhões no quarto trimestre. A Berkshire disse que o lucro operacional, que Buffett considera uma melhor medida de desempenho, subiu 5%, para US$ 5,56 bilhões.

 

Por Redação, com Reuters – de Nova York, NY-EUA

 

A Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, divulgou neste sábado um grande lucro trimestral, impulsionado por ganhos em seus investimentos em ações, e também apresentou um pequeno aumento nos lucros operacionais.

Buffet é um dos mais reverenciados bilionários norte-americanos
Buffet é um dos mais reverenciados bilionários norte-americanos

O lucro total de US$ 21,66 bilhões veio após um prejuízo líquido de US$ 1,14 bilhão de dólares um ano antes, e um prejuízo líquido de US$ 25,39 bilhões no quarto trimestre. A Berkshire disse que o lucro operacional, que Buffett considera uma melhor medida de desempenho, subiu 5%, para US$ 5,56 bilhões. O lucro operacional foi de US$ 5,29 bilhões, um ano antes.

Wells Fargo

Buffett, cuja holding Berkshire Hathaway é a maior acionista do Wells Fargo, também sinalizou, neste sábado, que não haverá nenhuma mudança em seu apoio ao banco, apesar dos vários escândalos que enfrentou.

— O Wells cometeu alguns grandes erros. Quando você encontra um problema, você tem que fazer algo sobre isso. Eu acho que é provavelmente onde eles cometeram um erro — disse.

Buffett fez os comentários ao lado do parceiro de negócios de longa data, o vice-presidente do conselho Charlie Munger, enquanto os dois enfrentavam várias horas de perguntas de acionistas e analistas, antes de dezenas de milhares de pessoas participarem da reunião anual da Berkshire em Omaha, Nebraska.

‘Erros honestos’

O Wells Fargo passou mais de dois anos e meio lidando com as consequências de maltratar seus clientes, inclusive criando contas falsas e perdendo dois executivos-chefes no processo, incluindo Tim Sloan em março.

— Eu não acho que as pessoas devam ir para a cadeia por erros honestos de julgamento — afirmou Munger, acrescentando desejar que o ex-presidente-executivo do Wells Fargo, Tim Sloan, ainda estivesse no banco e que o banqueiro fosse uma “casualidade acidental”.

Um porta-voz do Wells Fargo não respondeu imediatamente a um pedido de comentários fora do horário comercial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *