Bispos italianos cancelam missas em regiões afetadas por coronavírus

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 5 de março de 2020 as 12:32, por: CdB

Os bispos italianos pediram nesta quinta-feira que as missas não sejam realizadas de segunda-feira a sábado em regiões do norte do país afetadas pelo surto.

Por Redação, com Reuters – de Roma

Os bispos italianos pediram nesta quinta-feira que as missas não sejam realizadas de segunda-feira a sábado em regiões do norte do país afetadas pelo surto de coronavírus, uma medida que se acredita ser inédita.

Interior da Catedral de Milão, no norte da Itália
Interior da Catedral de Milão, no norte da Itália

A Itália é o país europeu mais atingido até agora pelo surto de coronavírus. A suspensão das missas não ocorreu nem quando a peste negra atingiu Milão no século XVII.

Um comunicado da conferência episcopal pontuou que as missas estavam canceladas de segunda a sábado em igrejas na região da Lombardia, Veneto e Emilia-Romagna, bem como nas províncias de Savona, na região da Liguria, e em Pesaro e Urbino, na região de Marche.

O informe não mencionou missas no domingo, quando, segundo a doutrina da Igreja, os católicos são obrigados a comparecer à missa, a menos que estejam doentes.

A medida ocorre durante o período da Quaresma, quando mais católicos vão à missa durante a semana do que em outras épocas do ano.

O governo italiano ordenou o fechamento de cinemas e teatros e disse aos italianos para não apertarem as mãos ou se abraçarem. Escolas e universidades estão fechadas até 15 de março.

Mortos por coronavírus

O número de mortos por coronavírus na Itália chegou a 107 na quarta-feira, enquanto o número acumulado de casos totalizou quase 3.090.

Diversas conferências que ocorreriam nos próximos meses com a participação do papa Francisco foram adiadas.

O Vaticano informou que o papa de 83 anos, que cancelou um retiro da Quaresma pela primeira vez em seu papado, está atualmente com um resfriado “sem sintomas relacionados a outras patologias”.