BNDES vai financiar construção de cinemas

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quinta-feira, 4 de novembro de 2004 as 21:21, por: CdB

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social deu um novo alento ao cinema brasileiro. Inclui hoje o setor entre as suas prioridades para financiamento. Com a medida, o cinema passa a ser considerado como investimento econômico e social. O Banco vai oferecer de seu orçamento, sem limite definido e em condições facilitadas, a projetos que visem a construção, ampliação e reforma de salas de cinema em todo o país.

O anúncio foi feito hoje, no Rio de Janeiro, pelo presidente da instituição, Carlos Lessa, e o ministro da Cultura, Gilberto Gil.

Para oferecer os financiamentos, foram feitas modificações nas políticas operacionais do BNDES. Os empresários exibidores poderão, a partir de agora, solicitar financiamento direto ao Banco a partir de R$ 1 milhão, contra os R$ 10 milhões exigidos para os demais setores, e terão prazo de carência do empréstimo aumentado de 6 para 12 meses. Os recursos poderão ser usados na compra de equipamentos importados de projeção digital, desde que não tenham similar nacional.

O ministro Gilberto Gil destacou o ineditismo da iniciativa, que considera integrada ao esforço do governo pela inclusão da população. Disse ainda ser estratégico que o BNDES comece a investir em uma tecnologia (digital) que deverá contribuir em pouco tempo para o desenvolvimento do país.

O Ministro espera que a nova linha de financiamento ao setor de audiovisual brasileiro incentive a abertura de novas salas de cinema, principalmente nas cidades do interior, de modo a reviver os antigos cine-teatros.