Bollore firma parceria global com Alibaba

Arquivado em: Internet, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 2 de julho de 2018 as 12:52, por: CdB

As duas companhias disseram que a aliança abrange serviços de computação em nuvem, energia limpa, logística e outras áreas como novas tecnologias digitais e inovação

Por Redação, com Reuters – de Paris:

O Bollore Group, conglomerado francês controlado pelo bilionário Vincent Bollore, informou ter assinado uma parceria global com o grupo de ecommerce Alibaba.

Conglomerado francês Bollore firma parceria global com Alibaba

As duas companhias disseram que a aliança abrange serviços de computação em nuvem, energia limpa, logística e outras áreas como novas tecnologias digitais e inovação.

O Bollore Group, que administra um enorme negócio de logística em ex-colônias francesas na África, também tem uma fatia de cerca de 20 por cento na gigante francesa de mídia Vivendi.

O Alibaba vem expandindo sua rede logística no mercado doméstico e no exterior, conforme se esforça para diversificar a base de clientes.

Qualcomm estende novamente oferta para compra da NXP

A fabricante norte-americana de chips Qualcomm estendeu na sexta-feira pela 29ª vez sua oferta de US$ 44 bilhões para comprar a NXP Semiconductors, conforme aguarda a liberação do governo chinês.

A Qualcomm, que fornece chips para a Apple e outras fabricantes de celulares Android, se tornará a principal fornecedora do crescente mercado de chips automotivos se o acordo for aprovado.

O maior acordo da indústria de semicondutores enfrentou obstáculos desde o início, a começar pela oposição dos acionistas da NXP, que reclamaram que a oferta de US$ 110 por ação da Qualcomm subestimava a empresa.

Os acionistas

Os acionistas, que incluem os fundos de hedge Elliott Advisors e Soroban Capital Partners, resistiram por mais de um ano desde que a oferta foi feita, em 2016.

A Qualcomm cedeu em fevereiro e elevou sua oferta para US$ 127,50 por ação como uma forma de se defender de uma oferta hostil de US$ 121 bilhões da Broadcom.

Embora o acordo tenha sido aprovado por oito dos nove reguladores globais necessários, o negócio agora enfrenta um novo obstáculo com o Ministério do Comércio da China, em meio a crescentes tensões comerciais entre Washington e Pequim.

O Ministério, no entanto, aprovou dois acordos menores de semicondutores envolvendo empresas norte-americanas este ano.

A oferta continuará a ser estendida até que todas as condições sejam atendidas ou recusadas, ou até que a oferta pública seja encerrada, informou a Qualcomm.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *