Bolsonaro ataca governador Flávio Dino e toma de volta um contravapor

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado domingo, 10 de maio de 2020 as 16:38, por: CdB

Bolsonaro, em uma rede social, escreveu: “Documento e declaração de que vai trabalhar’… Se não tem desce. Assim o povo está sendo tratado e governado pelo PCdoB/MA e situações semelhantes em mais Estados. O chefe de família deve ficar em casa passando fome com sua família. Milhões já sentem como é viver na Venezuela”.

Por Redação – de Brasília e São Luís

O presidente Jair Bolsonaro, um dia depois de classificar a síndrome que já matou mais de 10 mil brasileiros de “uma neurose”, durante passeio de jet ski no Lago Paranoá, abriu uma nova frente de ataques aos governadores. Desta vez, o alvo foi o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), mas não ficou sem uma resposta imediata.

Governador do Maranhão, o ex-desembargador Flavio Dino (PCdoB) assina manifesto que pede a remoção do presidente Bolsonaro (sem partido)
Governador do Maranhão, o ex-desembargador Flavio Dino (PCdoB) assina manifesto que pede a remoção do presidente Bolsonaro (sem partido)

Bolsonaro, em uma rede social, escreveu: “Documento e declaração de que vai trabalhar’… Se não tem desce. Assim o povo está sendo tratado e governado pelo PCdoB/MA e situações semelhantes em mais Estados. O chefe de família deve ficar em casa passando fome com sua família. Milhões já sentem como é viver na Venezuela”.

Resposta

O mandatário neofascista, no entanto, não disse que o decreto de isolamento extremo, na ilha de São Luís, foi determinado pela Justiça e acatado pelo governador do Estado. A determinação, conhecida como ‘lockdown’, já foi adotada em outras cidades do mundo por reduzir, comprovadamente, curva de contágio do novo coronavírus.

No regime determinado de isolamento social, há restrições para a circulação de carros e pessoas, com a liberação apenas da circulação para os serviços essenciais. Diante do ataque do presidente, o governador Flávio Dino respondeu, também no Twitter, que “Bolsonaro inicia o domingo me agredindo e tentando sabotar medidas sanitárias determinadas pelo Judiciário e executadas pelo Governo”.

“E finge estar preocupado com o desemprego. Deveria então fazer algo de útil e não ficar passeando de jet ski para ‘comemorar’ 10 mil mortos”, acrescentou. Sem se intimidar com o ataque do mandatário neofascista, Dino anunciou, na manhã deste domingo, que requisitará leitos de hospitais privados, na capital do Estado, e em Imperatriz.

Colapso

“Nesta manhã, vou publicar decreto de requisição administrativa de leitos de hospitais privados em São Luís e em Imperatriz. Coronavírus deve ser a prioridade de todos, já que infelizmente temos milhares de pessoas doentes no Brasil”, declarou.

A decisão do governador é também uma recomendação do Conselho Nacional de Justiça. Em documento divulgado, na véspera, os magistrados recomendam que Unidades de Tratamento Intensivos (UTIs) privadas sejam usadas contra a covid-19 para desafogar os sistemas públicos de saúde, hoje à beira do colapso.

“O cenário levantado indica que em determinados Estados há escassez de leitos de UTI e de equipamentos em Saúde tanto no setor público quanto no setor privado e em outros Estados há escassez no setor público com ociosidade de leitos e equipamentos no setor privado”, encerra o documento.

2 thoughts on “Bolsonaro ataca governador Flávio Dino e toma de volta um contravapor

  1. eu fico pensando agora eu nao concigo acreditar,que politicos como o governador do maranhao ,deve esta pensando que nos somos otarios pra acreditar,que a culpa e do presidente , culpa e do congresso que se nao liberar dinheiro para os deputados nao aprova as medidas do presidente a culpa e do stf que tirou a direito do presidente governa da maneira que ele sabe ,e deu a responsabilidade para os governadores e muitos deles nao estao ajudando os prefeitos para que eles posçao ajudar o povo de suas cidades,o presidente ja deu dinheiro a muito tempo para os governadores quem tem que resolver este poblema sao eles agora o presidente ja mandou muitas medidas para poder moralizar o Brasil mas imfelismente 29 iniciativas do presidente foi derrubada pelo congreso pelos deputados que nos votamos neles para acabar com a corrupicao. O palhaso tirica largou o congresso porque nao quis ser palhaso de deputados e continua como palhaso do povo que paga pra poder sorrir neste Brasil amado por favor enganem os otarios nao venha com essa comversa pra quem conhese a sacanagen de gente disfarsadas de serias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *