Bolsonaro diz que astrólogo não colabora e a resposta é imediata nas redes sociais

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 25 de abril de 2019 as 15:14, por: CdB

Em uma de suas páginas, nas redes sociais, Carvalho publicou, nesta quarta-feira, uma mensagem nada sutil contra Bolsonaro. Ele agradeceu, em tom irônico, “a chance que o senhor me deu de ser o seu boi-de-piranha”.

 

Por Redação – de Brasília

 

Após duras críticas aos militares; ao vice-presidente da República, general Hamilton Mourão e a ministros do governo, o astrólogo Olavo de Carvalho agora volta suas baterias contra o presidente da República, que o tem na conta de uma espécie de guru filosófico.

Em uma de suas páginas, nas redes sociais, Carvalho publicou, nesta quarta-feira, uma mensagem nada sutil contra Bolsonaro. Ele agradeceu, em tom irônico, “a chance que o senhor me deu de ser o seu boi-de-piranha”.

Pancadas

O polêmico morador do Estado da Virgínia, nos EUA, referia-se à reprimenda de Bolsonaro, contra seus ataques ao general Mourão e aos militares. Na nota, o presidente afirmava que as declarações do ‘guru’ “não contribuem” para o “projeto de governo”.

Sem fazer menção direta à publicação, Carvalho afirma que Bolsonaro deixa nas suas costas “pelo menos metade das pancadas que lhe eram dirigidas e em seguida sendo acusado de ter o comportamento divisionista que de fato é o do seu querido vice-presidente”.

“Obrigado, sr. presidente, pela chance que o senhor me deu de ser o seu boi-de-piranha, levando nas minhas costas pelo menos metade das pancadas que lhe eram dirigidas e em seguida sendo acusado de ter o comportamento divisionista que de fato é o do seu querido vice-presidente”, afirmou Carvalho.

“O tal Mourão”

O astrólogo publicou, nas redes sociais, vários ataques a Mourão, abrindo uma crise com os militares no governo. O vice-presidente retaliou, dizendo que Carvalho deveria se limitar à sua função, “pois adivinhar é uma coisa que ele sabe bem”. O comentarista recebeu o apoio dos filhos Carlos e Eduardo Bolsonaro, que também passaram a atacar os militares.

Mourão, segundo interlocutores, afirmaram que o general está “muito irritado” os filhos do presidente e com o guru da família Bolsonaro. Na terça-feira, para se ter uma ideia do nível em que se encontra o embate, Carlos Bolsonaro se referiu ao vice-presidente como aquele “tal de Mourão” e o “queridinho da imprensa”.

Nesta quinta-feira, apesar das tentativas de se colocar panos quentes nos hematomas deixados pela briga, o vereador voltou a criticar Hamilton Mourão.

‘Crocodilal’

“Esta cartinha está até bem elegante. O que se vê desde a época da transição é um ‘interesse’ ‘crocodilal’ em situações desnecessárias. Aos que pedem para eu parar, digo que se informar ou não é uma escolha e estamos todos no mesmo barco chamado Brasil, mas nos recuperando!”, disse o parlamentar no Twitter.

A “cartinha” citada pelo vereador é um texto publicado no jornal Correio Braziliense em que o presidente do PRTB, Levy Fidélix, para quem Mourão “pode intervir” onde achar que deve e, por ser vice-presidente eleito, “não precisa pedir licença” a ninguém.

Desde a véspera, o presidente Jair Bolsonaro não consegue postar coisa alguma no Twitter porque seu filho Carlos não lhe repassou a senha do aplicativo. Informações divulgadas pela mídia conservadora dão conta que Carlos e o pai discutiram, no domingo, após a publicação de um vídeo no Youtube oficial do presidente da República, no qual Olavo de Carvalho atacava Mourão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *