Bolsonaro fala em novos apagões, a exemplo do que aconteceu no Amapá

Arquivado em: Destaque do Dia, Energia, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 1 de dezembro de 2020 as 14:27, por: CdB

“As represas estão em níveis baixíssimos. Se nada fizermos, poderemos ter apagões”, respondeu Bolsonaro no Facebook a um usuário que lhe agradeceu ironicamente pelo aumento na conta de luz em dezembro.

Por Redação – de Brasília

O presidente Jair Bolsonaro disse em uma rede social nesta terça-feira, ao ser indagado por um internauta sobre o aumento na conta de luz, que se nada for feita pelo governo, o Brasil poderá enfrentar um apagão por causa da falta de chuvas. O mandatário, no entanto, não excluiu a possibilidade de sucateamento da rede elétrica e a possibilidade de erros de gestão, como ocorreu no Estado do Amapá.

O apagão no Amapá ainda precisa ser completamente esclarecido
O apagão no Amapá ainda precisa ser completamente esclarecido, mas já se sabe que houve uma série de erros de gestão

“As represas estão em níveis baixíssimos. Se nada fizermos, poderemos ter apagões”, respondeu Bolsonaro no Facebook a um usuário que lhe agradeceu ironicamente pelo aumento na conta de luz em dezembro. “O período de chuvas, que deveria começar em outubro, ainda não veio. Iniciamos também campanha contra o desperdício”, acrescentou o presidente.

No vermelho

Na segunda-feira, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou a reativação do sistema de bandeiras tarifárias nas contas de luz a partir de dezembro, estabelecendo para o mês que vem a bandeira vermelha patamar 2.

Em reunião extraordinária, a diretoria da reguladora optou, com unanimidade, por revogar despacho de maio que mantinha as contas em bandeira verde, sem custos adicionais para o consumidor, até o final de dezembro por causa dos efeitos da pandemia de Covid-19.

A bandeira vermelha patamar 2, definida para dezembro, é a que prevê as condições mais custosas de geração de energia, com impacto nas contas de luz da população.