Bolsonaro faz demagogia no Amapá em caos

Arquivado em: Opinião, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 24 de novembro de 2020 as 10:07, por: CdB

O demagogo e incapaz Jair Bolsonaro esteve no Amapá no último dia 21, participou de um festivo acionamento dos geradores termoelétricos e bravateou que a energia seria retomada imediatamente.

Por Altamiro Borges – de São Paulo

O demagogo e incapaz Jair Bolsonaro esteve no Amapá no último dia 21, participou de um festivo acionamento dos geradores termoelétricos e bravateou que a energia seria retomada imediatamente. Farsante! Segundo o noticiário, a população segue com energia racionada e irregular em Macapá e em várias cidades do interior!

O demagogo e incapaz Jair Bolsonaro
O demagogo e incapaz Jair Bolsonaro

Segundo postagem do site G1 na noite de domingo, “o Amapá chega ao 20º dia de apagão após dois blecautes e quase 90% da população com fornecimento de eletricidade racionado… A crise energética afeta 13 dos 16 municípios” do estado. O clima é de “frustração em bairros de Macapá”.

“Em muitos locais, nem o rodízio que fornece energia em períodos de três em três horas cumpriu os horários previstos, gerando desconforto e temor pela queima de eletrodomésticos”. Em várias localidades, os amapaenses voltaram às ruas para protestar. Segundo a PM, desde o início da crise já ocorreram 120 manifestações de protesto.

Frustração e xingamentos

Ainda segundo o G1, a decepção com os poderes públicos é enorme. “O governo federal havia anunciado que 100% do Estado teria energia com os geradores neste sábado, mas agora o discurso foi de que esse é o início do restabelecimento”. Jair Bolsonaro foi ao Amapá só para disparar seus perdigotos de covid-19 e fake news!

Mas a sua demagógica visita não ficou incólume. A Folha registra que o presidente “desfilou pelas ruas de Macapá com a porta do carro aberta e com o corpo para fora do veículo. Enquanto a comitiva passava, ele ouviu xingamentos”. Foi chamado de “miliciano” e por outros adjetivos mais pesados.

O jornal ainda lembra que pelo artigo 235 do Código de Trânsito Brasileiro, “conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo” é infração grave, passível de multa e retenção do veículo. “Esta não é a primeira vez que Bolsonaro se envolve em episódio de infração de trânsito. Em abril de 2019, ele deu volta de moto pelo Guarujá (SP) e cometeu infração gravíssima ao pilotar com capacete apoiado na testa”.

 

Altamiro Borges, é jornalista.

As opiniões aqui expostas não representam necessariamente a opinião do Correio do Brasil