Bolsonaro fica com apenas 8 segundos no horário eleitoral

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 19 de julho de 2018 as 19:59, por: CdB

Nesta semana, o candidato de extrema direita viu o PR da “raposa” Valdemar Costa Neto e o PRP do general  Augusto Heleno baterem-lhe a porta e, com isso, amarga isolamento quase completo.

 

Por Redação – de Brasília

O pré-candidato Jair Bolsonaro (PSL), que aparece em segundo lugar na preferência eleitoral, oscilando entre 15% e 18% nas pesquisas, entrou numa área de risco, com o fracasso do candidato em construir alianças partidárias que lhe garantissem um espaço minimamente razoável no horário eleitoral gratuito, especialmente na TV.

Bolsonaro (E) e Cunha (D), em um dos vários encontros políticos de que participaram
Bolsonaro (E) tentou um acordo com outros partidos, mas não conseguiu

Nesta semana, o candidato de extrema direita viu o PR da “raposa” Valdemar Costa Neto e o PRP do general  Augusto Heleno baterem-lhe a porta e, com isso, amarga isolamento quase completo com seu minúsculo PSL, que tem uma bancada de apenas oito deputados federais.

Para que se tenha uma ideia, os 8 segundos de Bolsonaro a cada bloco no horário eleitoral TV serão quase a metade dos 15 segundo que Enéas Carneiro teve numa antológica campanha em 1989. Naquela eleição, a primeira depois do fim do regime militar, sequer sonhava-se com as redes sociais — é com isso que conta Bolsonaro, que aposta na Internet para manter-se competitivo.

Alianças

É uma aposta semelhante à primeira candidatura presidencial de Marina Silva, em 2010, mas ela tinha 41 segundos em cada bloco de propaganda gratuita, cinco vezes mais que Bolsonaro. Sem o PR, Bolsonaro deixou de ganhar aproximadamente 22 segundos em cada bloco no horário eleitoral gratuito.

Apenas dois candidatos têm menos tempo que Bolsonaro, dadas as alianças do momento: João Amôedo (Novo), e Vera Lúcia (PSTU), com 7 segundos cada um. Todos os demais têm mais tempo, de Álvaro Dias e Marina (12 segundos cada) a Manuela e Boulos (13 segundos), Paulo Rabello de Castro (24 segundos), Ciro (33 segundos), Henrique Meirelles (1min26seg), Lula (1min35seg) e Alckmin (2min59seg).

No caso do tucano, o tempo de TV depende de confirmação de aliança com PTB, PSD, PV e PPS. Os tempos ainda são todos aproximados porque a divisão depende da concretização das alianças e do número total de candidatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *