Bolsonaro cita polêmica tentativa de assassinato em discurso de posse

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 1 de janeiro de 2019 as 16:09, por: CdB

Os fatos dissonantes que se seguiram, após a eleição, no entanto, levaram o índice de otimismo da população sobre o próximo governo ao menor patamar para um primeiro ano de mandato desde 1989.

 

Por Redação – de Brasília

 

Em seu discurso de posse, o presidente Jair Bolsonaro aludiu a uma polêmica conspiração para matá-lo, em referência à tentativa de homicídio cometida por Adélio Bispo de Oliveira, em setembro de 2018, durante a campanha eleitoral.

Bolsonaro e a mulher, Michelle, usaram o Rolls Royce a caminho do Congresso
Bolsonaro e a mulher, Michelle, usaram o Rolls Royce a caminho do Congresso

Publicado no último dia 22 no portal ‘True Or Not’ (‘Verdade ou não’, em tradução livre do inglês), no Youtube, o curta-metragem, segundo os autores — que também não se identificam — propõe “uma visão diferente sobre o atentado a Jair Bolsonaro”.

— Minha campanha eleitoral atendeu aos chamados das ruas e forjou o compromisso de Brasil acima de tudo e Deus acima de todos. Por isso, quando os inimigos da pátria e da ordem tentaram pôr fim à minha vida, milhões de pessoas foram às ruas — disse Bolsonaro.

Pessimismo

Os fatos dissonantes que se seguiram, após a eleição, no entanto, levaram o índice de otimismo da população sobre o próximo governo ao menor patamar para um primeiro ano de mandato desde 1989, segundo levantamento realizado pelo instituto de pesquisa Datafolha.

Segundo o instituto, 65% acham que o governo Bolsonaro será ótimo ou bom, percentual maior que seu índice de vitória no segundo turno (55% dos votos válidos). Para 17% dos entrevistados, ele será regular e, para 12%, o capitão reformado fará uma gestão ruim ou péssima. Não souberam opinar 6%, segundo o levantamento.

A pesquisa foi realizada entre 18 e 19 de dezembro em 130 cidades e ouviu 2.077 pessoas. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *