Bomba da Segunda Guerra Mundial paralisa trens na Alemanha

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sábado, 4 de fevereiro de 2023 as 10:59, por: CdB

Área de um quilômetro ao redor do artefato de 250 quilos encontrado no sul do país teve de ser evacuada, afetando cerca de 5 mil pessoas. Durante obras, um motorista de escavadeira encontrou o artefato de cerca de 80 centímetros e 250 quilos a aproximadamente 40 centímetros da linha férrea.

Por Redação, com DW – de Berlim

A descoberta na sexta-feira de uma bomba da época da Segunda Guerra Mundial (1939-1945) na cidade de Rastatt, no sul da Alemanha, interrompeu o tráfego de trens para a cidade suíça de Basel e provocou a evacuação de cerca de 5 mil pessoas.

Principal rota afetada foi entre Karlsruhe, na Alemanha, e Basel, na Suíça

Durante obras, um motorista de escavadeira encontrou o artefato de cerca de 80 centímetros e 250 quilos a aproximadamente 40 centímetros da linha férrea. Imediatamente, a empresa estatal de trens alemã Deutsche Bahn interrompeu o tráfego em Rastatt. Além do tráfego local, linhas para Stuttgart, na Alemanha, e Paris, na França, também foram afetadas

Especialistas examinaram a bomba e chegaram à conclusão de que, devido a seu estado de deterioração, ela não poderia ser movida e teria que ser detonada de forma controlada. Para isso, uma área de cerca de um quilômetro ao redor do local teve de ser evacuada, afetando cerca de 5 mil pessoas. A previsão era de que a detonação ocorresse ainda na noite desta sexta-feira.

Os moradores que não tinham para onde ir foram alojados em abrigos adaptados, por exemplo, em ginásios, onde aguardavam em segurança até que pudessem voltar para casa.

Para garantir a segurança, a rodovia A5 na área ao redor de Rastatt também foi temporariamente fechada.

Se a detonação ocorrer como o planejado, a linha férrea deve ser vistoriada e, posteriormente, liberada, não prejudicando o tráfego no fim de semana.

Vários serviços de emergência estavam de sobreaviso. Além disso, antes da detonação, um helicóptero com uma câmera termográfica sobrevoou o local para verificar se não havia pessoas na área.

Outros casos

Mesmo após 77 anos do fim do conflito, ainda é muito comum encontrar munições não detonadas em solo alemão. Todos os anos, peritos desarmam cerca de 5 mil bombas, além de toneladas de outras munições.

Em julho de 2019, uma bomba foi encontrado perto do Banco Central Europeu e levou à evacuação de 16,5 mil moradores. Em setembro de 2017, quase 65 mil residentes de Frankfurt tiveram que deixar suas casas para que uma bomba de duas toneladas pudesse ser desativada com segurança. 

Em agosto de 2017, o aeroporto de Tegel, em Berlim, teve que ser fechado temporariamente para a remoção de uma bomba de cem quilos.

Também não é incomum que frequentadores das praias no norte do país encontrem fragmentos de antigas bombas de fósforo, que podem ser confundidas com pedras de âmbar, uma resina fóssil usada na fabricação de joias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *