Bombardeios da coalizão árabe deixam mortos no Iêmen

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 2 de agosto de 2018 as 13:49, por: CdB

Os aviões da coalizão tiveram como alvo o principal mercado de peixes da cidade, e causaram vítimas entre pescadores e clientes, detalharam à Efe testemunhas

Por Redação, com EFE – de Sana:

Pelo menos 31 pessoas morreram e por volta de 50 ficaram feridas em dois bombardeios da coalizão liderada pela Arábia Saudita na cidade de Al Hudeida, que fica no litoral do Iêmen e é controlada pelos rebeldes houthis, contra o mercado de peixes e um hospital próximo, informaram à agência EFE fontes médicas.

Pelo menos 31 pessoas morreram e por volta de 50 ficaram feridas em dois bombardeios

As fontes detalharam que a aliança, que atua no Iêmen em apoio ao governo reconhecido internacionalmente do presidente Abdo Rabu Mansour Hadi, lançou um bombardeio perto do acesso ao hospital situado próximo do mercado de Al Hirach, e entre os mortos há profissionais de saúde que estavam prestando socorro às vítimas do mercado.

Pouco antes, os aviões da coalizão tiveram como alvo o principal mercado de peixes da cidade, e causaram vítimas entre pescadores e clientes, detalharam à Efe testemunhas.

Estrangeiros são encontrados mortos no Afeganistão

Os corpos de um indiano, um malaio e um macedônio foram encontrados em um distrito de Cabul, capital do Afeganistão, pouco depois de terem sido raptados, sem que se saiba ainda o motivo da sua execução.

O rapto aconteceu por volta das 8h30 (horário local, 1h em Brasília) no Distrito 9 de Cabul, em uma área no leste da capital próxima à companhia de logística na qual trabalhavam as vítimas, afirmou à Agência Efe o porta-voz do Ministério de Interior afegão, Nasrat Rahimi.

– Os três estrangeiros foram tirados de seu veículo e transferidos para outro, no qual os seus sequestradores tomaram uma direção desconhecida, o que desencadeou uma operação policial para localizá-los – explicou o porta-voz do Ministério.

– Depois de duas horas, às 10h30, a Polícia encontrou os três corpos na aldeia de Shaghasi, no distrito de Mosahi em (a província de) Cabul – revelou Rahimi.

Segundo o porta-voz, os sequestradores mataram os estrangeiros com um tiro na cabeça e os corpos estavam com as mãos amarradas quando foram localizados.

– A Polícia começou uma investigação para descobrir o motivo destas execuções – concluiu Rahimi.

O porta-voz da Polícia da capital, Hashmat Stanekzai, confirmou à EFE a descoberta dos corpos, sem dar mais detalhes.

Nenhum grupo insurgente reivindicou o crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *